Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS -003 / outubro 1957

 

Quantos filhos teve Maria?

I. T. A. (Carangola): “Desejaria a explicação dos textos de São Mateus: 1,18: Estando Maria desposada com José, antes de coabitarem. achou-se ter concebido do Espírito Santo’ (isto quer dizer que depois coabitaram?); 1,25: ‘E ele (José) não a conheceu, enquanto ela não deu à luz o seu filho primogênito’ (quer dizer que depois a conheceu e dela teve filhos?)”

 

1. A respeito do primeiro texto, note-se a distinção entre noivado e casamento, pressuposta pelo Evangelista: aquele era um contrato realizado em vista deste; as leis rabínicas o valorizavam altamente: a noiva infiel era punida pela lapidação, à semelhança da esposa culpada; era equiparada a uma viúva, caso lhe morresse o noivo; o filho por ela concebido de seu noivo era considerado prole legítima. Contudo noivo e noiva não coabitavam, aguardando, para isto, o contrato matrimonial (cf. Dt 20,7).

 

Subentendidos estes costumes, São Mateus dá a saber que Maria concebeu durante o período de noivado, sem a participação de José, por intervenção direta do Espírito Santo (cf. 1,18). Acrescenta que, passada a perplexidade do varão justo, a quem o anjo tranquilizou, os dois noivos contraíram matrimônio e coabitaram, como o dá a entender a história da infância de Jesus (cf. Mt 1,24; 2,13. 19-22).

Será que esta coabitação implicou consórcio carnal?

 

A sadia exegese dos textos bíblicos, corroborada pelo continuo ensinamento da tradição cristã, leva a afirmar que não; Maria não teve filho além de Jesus, embora haja vivido sob o mesmo teto com José, que fazia as vezes de tutor do Menino Deus e de Maria. A respeito dos chamados "irmãos de Jesus", veja-se "Pergunte e Responderemos" 3/1957 qu. 13.

 

2. Note-se ainda o sentido de Mt 1,25. A expressão que neste versículo se traduz por "enquanto ela não deu à luz" (na versão de Ferreira de Almeida: "até que deu à luz..."), corresponde ao grego héos hou e ao hebraico ad ki. Ora são conhecidas as passagens da Sagrada Escritura onde essas partículas ocorrem para designar apenas o que se deu (ou não se deu) no passado, sem se indicar o que se havia de dar no futuro. Tenha-se em vista, por exemplo:

 

Gên 8,7: o corvo que Noé soltou no fim do dilúvio, não voltou à arca "até que as águas secassem". Significaria isto que depois do dilúvio a ave voltou à arca?

Salmo 109, 1: Deus Pai convida o Messias a sentar-se à sua direita "até que Ele faça dos inimigos do Messias o supedâneo dos seus pés". Quer isto dizer que, depois de terminada a luta e vencidos os inimigos no fim da história, o Messias deixará de se assentar à direita do Pai?

 

Ainda hoje na vida cotidiana não se recorre a semelhante modo de falar, quando por exemplo se diz: "Tal homem morreu antes de ter executado os seus planos" ou "antes de ter pedido perdão"? Poderia alguém concluir disto que, depois da morte, o defunto executou os seus desígnios ou pediu perdão? Diz-se outrossim: "O juiz condenou o acusado antes de o ter ouvido"; seria lícito deduzir destas palavras que o ouviu depois de o ter condenado? — Estes são casos em que se faz referência ao passado prescindindo do futuro. Tal locução era frequente entre os semitas e constitui, sem dúvida, a base pressuposta do texto de Mt 1,25, como aliás bem reconhecem críticos protestantes do valor de Klostermann. Em consequência, a tradução mais clara da passagem de Mt 1,25 seria: "Sem que ele (José) a tivesse conhecido (isto é, tomado em consórcio carnal, marital), ela (Maria) deu à luz.. Analogamente diríamos para explicar as frases acima citadas: "Tal homem morreu sem ter executado seus desígnios"; "o juiz condenou o acusado sem o ter ouvido"; "as águas do dilúvio secaram sem que o corvo regressasse à arca".

 

Quanto ao vocábulo "primogênito", ele não se encontra no original de Mt 1,25, mas aí foi introduzido por influência de Lc 2.7: "Maria deu à luz seu filho primogênito, envolveu-o em faixas e deitou-o numa manjedoura". O Evangelista sublinha o caráter milagroso, virginal dessa natividade, fazendo notar que Maria mesma dispensou os primeiros cuidados ao recém-nascido.

 

O termo "primogênito" não significa que a Mãe de Jesus tenha tido outros filhos após Ele. Em hebraico bekor, primogênito, podia designar simplesmente o "bem-amado", pois o primogênito é certamente aquele dos filhos no qual durante certo tempo se concentra todo o amor dos pais; além disto, o primogênito era pelos hebreus julgado objeto de especial amor por parte de Deus, pois devia ser consagrado ao Senhor desde os seus primeiros dias (cf. Lc 2,22; Êx 13,2; 34.19). Mesmo fora de Israel podia-se chamar "primogênito" o menino que não tivesse irmão nem irmã mais jovem; é o que atesta uma inscrição descoberta em Tell el-Yedouhíeh (Egito) no ano de 1922; lê-se aí que uma jovem mulher, chamada Arsinoé, morreu "nas dores do parto de seu filho primogênito". Note-se de novo nestes textos o modo de falar que observamos a respeito de Mt 1,25; "primogênito" vem a ser apenas o filho antes do qual não houve outro, não necessariamente aquele após o qual houve outros.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9346674)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.60
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns21.70
Diversos  Igreja  4166 Papa Leão XIII e a visão de Satanás20.33
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.17
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.67
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.15
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo12.98
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.04
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.15
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.89
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.40
Diversos  Testemunhos  4164 Testemunho de minha travessia9.15
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes8.29
Diversos  Mundo Atual  4163 A Armadilha da Misericórdia8.23
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.21
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.89
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.76
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.73
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.69
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.43
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.32
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.94
Aulas  Doutrina  4165 Indulgências Plenárias, como obter?6.86
Esforçai-vos por ficar firmes na doutrina do Senhor e dos apóstolos, para que tudo quanto fizerdes tenha bom êxito na carne e no espírito, pela fé e pela caridade, no Filho, no Pai e no Espírito, no princípio e no fim, com vosso digno bispo e a bem entretecida coroa espiritual de vosso presbitério, juntamente com os diáconos agradáveis a Deus. Sede submissos ao bispo e uns aos outros como, em sua humanidade, Jesus Cristo ao Pai, e os apóstolos a Cristo e ao Pai e ao Espírito, para que a união seja corporal e espiritual.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online