Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - Amar Porque o Outro Precisa - por Padre José Ruy

O paradigma do amor: amar porque o outro precisa

Pregação do Pe. José Ruy em 17/08/2012 gravada na paróquia de Santa Ana, Nova Friburgo/RJ.

Evangelho segundo São Mateus (Mt), capítulo 19

3 Os fariseus vieram perguntar-lhe para pô-lo à prova: É permitido a um homem rejeitar sua mulher por um motivo qualquer?
4 Respondeu-lhes Jesus: Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher e disse:
5 Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e os dois formarão uma só carne?
6 Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu.
7 Disseram-lhe eles: Por que, então, Moisés ordenou dar um documento de divórcio à mulher, ao rejeitá-la?
8 Jesus respondeu-lhes: É por causa da dureza de vosso coração que Moisés havia tolerado o repúdio das mulheres, mas no começo não foi assim.
9 Ora, eu vos declaro que todo aquele que rejeita sua mulher, exceto no caso de matrimônio falso, e desposa uma outra, comete adultério. E aquele que desposa uma mulher rejeitada, comete também adultério.
10 Seus discípulos disseram-lhe: Se tal é a condição do homem a respeito da mulher, é melhor não se casar!
11 Respondeu ele: Nem todos são capazes de compreender o sentido desta palavra, mas somente aqueles a quem foi dado.
12 Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda.

Queridos irmãos e irmãs, na primeira leitura de hoje Deus nos dá o verdadeiro modelo, o verdadeiro paradigma do AMOR.

Às vezes achamos que o amor é sempre um ato de mera resposta e podemos cair na armadilha de achar que eu amo alguém, porque alguém pode me dar alguma coisa em troca. Isto não deixa de ser um tipo de amor, só que esse tipo de amor não é o amor de Deus e, portanto, ele não está destinado a DURAR.

Outras pessoas podem achar que amamos apesar do outro não poder dar nada em troca. Este amor é mais perfeito que o anterior, mas mesmo assim ainda não é o amor que Deus tem por nós. Amar APESAR do outro não poder dar nada em troca ainda é um amor imperfeito.

O amor que Deus tem por nós está retratado na figura que vimos na primeira leitura.
É amar porque reconhecemos que o outro PRECISA ser amado e que nós também precisamos ser amados.

Deus já nos ama, o nosso amor por Ele é sempre uma resposta; entretanto, Ele nos ama não porque nós podemos responder, e não apesar de não podermos corresponder, mas Ele nos ama porque nós PRECISAMOS ser amados por Deus.
Quando o amor chega nesse nível, então esse é um amor que dura. E assim deve ser também o nosso amor pelos nossos irmãos, assim também deve ser o amor do marido pela esposa e da esposa pelo marido.
Amar porque o outro precisa e, vendo que o outro se enriquece com meu amor, então aí eu tenho a minha recompensa verdadeira. Isso parece ser algo completamente diferente, mas quando conseguimos viver essa dinâmica do amor, então descobrimos que o nosso coração foi criado justamente para isso. Foi criado para amar o outro porque ele precisa ser amado e reconhecer também que nós precisamos receber o amor desse outro.

Hoje em dia parece que quando falamos de fidelidade e de infidelidade matrimonial, parece que estamos falando como que de uma fatalidade... "ah, esse casal tem cinquenta anos de casados..."... uma fatalidade, ou "esse casal agora se separou...", ah... outra fatalidade como se fossem simplesmente coisas da vida, coisas do acaso... mas a coisa não é assim. Fidelidade se constrói no dia a dia, é um trabalho, é realmente uma construção, não é algo que simplesmente acontece como hoje chove e amanhã faz sol, não, fidelidade é algo que se constrói e por isso que o amor verdadeiro é decisão de amar porque o outro precisa ser amado.

Peçamos a Deus a graça de entender essa dinâmica, que é a dinâmica do amor de Deus por nós, para nós podermos verdadeiramente amar.

Se entrarmos numa relação, seja ela de amizade, seja ela de compromisso matrimonial, se entrarmos numa relação achando que vamos receber do outro as recompensas que nós queremos, então estaremos entrando num barco furado, nunca conseguiremos.
Agora, se entrarmos numa relação, de amizade ou de amor conjugal, querendo enriquecer o outro com meu amor, porque sei que o outro precisa ser amado, então sim, há verdadeiramente um futuro a seguir, há uma luz não somente no final do tunel, mas em toda a relação. Custa sacrifícios, custa renúncias, custa esforço, custa tudo isso, pois o que vale de verdade sempre CUSTA. Essa é a dinâmica da vida.

Escutei outro dia o testemunho de uma mulher que como esposa vivia uma situação matrimonial muito difícil, porque seu marido não correspondia em nada; muito pelo contrário, tinha vícios e outros problemas. Qualquer pessoa diria "está na hora de vocês se separarem"....
Ela, uma católico-cristã, em seu testemunho disse o seguinte: "não posso me separar dele, porque um dia que eu disse isso a ele, ele virou pra mim e falou 'se você se separar de mim, aí é que vou me afundar de verdade'". Ela então percebeu que o amor que tinha pelo marido, não era um amor para receber dele algo em troca, pois ele não tinha capacidade para isso, a recompensa dela era ver que o amor dela era a única coisa ainda que ele tinha e que o sustentava de pé.

Peçamos a Deus a graça de amar assim, porque se refletirmos com cuidado e com atenção, é exatamente esse o amor que Deus tem por nós.
Às vezes não correspondemos como Deus quer, não conseguimos ser fiéis à altura do que Deus pede de nós, mas em compensação, Deus nos ama porque Ele sabe que o amor Dele é a única coisa que nos sustenta.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Padre José Ruy
Ver mais pregações do Pe. José Ruy.
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
9 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7972958)/DIA
Vídeos  Mundo Atual  4128 A 'Humanae Vitae' e a apostasia dos cristãos53.02
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.65
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.33
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.81
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.17
Diversos  Prática Cristã  4123 Sete coisas que eu aprendi com a pornografia10.67
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.61
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.30
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.96
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo9.40
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja8.96
Vídeos  Prática Cristã  4127 Como controlar a irritação?8.77
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.46
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia8.36
Diversos  Espiritualidade  4126 Evitar a mente perturbada8.20
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.06
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.94
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma7.77
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.63
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós7.62
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica7.61
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns7.60
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.41
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.13
Muitos pensam em se realizar aqui ... por um meio ou outro. Sonhos carnais e mundanos. Sonhos sem transcendência. A ilusão do paraíso aqui neste mundo.
Padre Paulo Ricardo

Católicos Online