Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERDAS E CRESCIMENTO DE FIÉIS

 

Depois de duas décadas estudando o crescimento dos Novos Movimentos Religiosos, nada me surpreende e não vejo novidades no tamanho do rebanho das religiões, denominações e seitas.

É notório a perda de fiéis das Igrejas Tradicionais, ou Históricas, hoje e no futuro.

 

Para o crescimento dos adeptos são fundamentais:

1) Conhecimento e mística. A Religião do futuro é a do conhecimento e da mística abissal. Conectar espiritualidade com ciência. Fé e Razão para via contemplativa. Inteligência e transcendência hipotalássica.

2) Ortodoxia com caridade. Verdade, amor, justiça e solidariedade com os menos favorecidos. A fé e a felicidade para bem-estar total do ser humano. A meta é incluir no rebanho com amor.

3) Marketing. Profissionais gabaritados para passar a mensagem. Clérigos e leigos com alta formação em comunicação. Tendo retorno absoluto por ocupar a mídia com profissionalismo. Disse o Papa Bento XVI: “Há uma necessidade constante de equilibrar o rigor intelectual na comunicação eficaz, atraente e integral da riqueza da fé da Igreja” (L’osservatore Romano, 12/05/2012, p. 13).

 

BUROCRATIZAÇÃO E PERDAS

 

O Brasil, com frequência apontado como maior país católico do mundo, registrou pela primeira vez na história dos Censos do IBGE queda no número absoluto de pessoas que se declaram assim. Nas décadas anteriores, o instituto já registrava uma diminuição proporcional, mas isso acontecia porque eles cresciam em ritmo menor do que outros, perdendo, portanto, espaço relativo no total da população. Desta vez, no entanto, houve diminuição de 1,6 milhões de fiéis de 2000 para 2010. No mesmo período, evangélicos aumentaram em 16 milhões, de 15% para 22%. Os sem religião também ganharam mais espaço: de 7,4% para8%. Apesar da queda, católicos ainda são o grupo predominante no país, com 65% do total. No Rio de Janeiro, no entanto, pela primeira vez eles aparecem com menos de 50% da população do estado (1).


Segundo o cientista político Cesar Romero Jacob, professor da Puc – Rio, o crescimento dos pentecostais no Brasil se deu nas periferias das regiões metropolitanas – o que Jacob chama de “anel pentecostal” – e na fronteira agrícola – mineral do país, no Norte.


“A Igreja Católica também não conseguiu acompanhar essa migração, por não ter estrutura nessas áreas e ter um perfil centralizado e burocrático”, diz Jacob.


Representante da CNBB, o padre Jesuíta Thirry Linard, que é demógrafo e geógrafo, admite que a Igreja Católica não soube acompanhar, por exemplo, as migrações no pais e as mudanças que elas provocaram: “A Igreja se instalou confortavelmente nas paróquias; precisa voltar a ser mais missionária e menos centralizadora”, afirma Pe. Thierry (2).


Para o filósofo e professor de Ciências da religião na PUC-SP, Luiz Felipe Pondé: “A Igreja Católica sempre foi marcada por uma grande lentidão protocolar e burocrática que se manifesta por meio de ausência de verdade decisória” (3).

 

OPÇÃO PENTECOSTAL

 

Segundo pesquisador Ricardo Mariano, professor de sociologia da PUC-RS, a queda da população que se diz católica se confunde com o crescimento das evangélicas. Para o sociólogo, “os pentecostais crescem na seara católica”.


O crescimento das denominações neopentecostais também vem junto com outro fenômeno, a chamada nova classe média. Os neopentecostais têm uma teologia da prosperidade que vai ao encontro dessa nova classe econômica. A pregação pentecostal alcança os corações das famílias que recebem a “Bolsa Família” e da nova classe média.


No livro para Entender o Catolicismo Hoje de Luiz Felipe de Pondé, está escrito na página 92:

“Enquanto a Igreja Católica se perdeu durante anos numa pastoral política, buscando doutrinar os fiéis em conceitos como revolução social (a chamada “opção pelos pobres” da Teologia da Libertação), os pentecostais trabalham o cotidiano da cozinha, ampliando seu poder de inserção na cultura concreta do dia a dia dos fiéis. Essa opção de mercado mais bem–sucedida da pastoral pentecostal é muitas vezes descrita ironicamente da seguinte maneira: “Enquanto a Igreja Católica fez uma opção pelos pobres, os pobres fizeram uma opção pelo pentecostalismo”.


“A Igreja Católica será obrigada a levar em conta o sucesso pentecostal em sua reação aos excessos da politização do catolicismo na América Latina, ainda que oficialmente ela jamais tenha reconhecido que teria aprendido algo com os pentecostais em termos de técnicas pastorais”.

 

CONCLUSÃO

 

“O sábio conquista as pessoas” (Pr 11,30). “Todo aquele que tem será dado e terá em abundância” (Mt 25,29). A religião sábia e abundante é aquela com seus grandes templos, patrimônios, potentes meios de comunicação, excelentes centros de formação para seus líderes, crescimento consistente de fiéis, trabalhos em prol da justiça social e obras de caridades.


“Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos” (Mt 28,19). “Sereis minhas testemunha até os confins da terra” (At 1,8).


O crescimento dos fiéis é visto pelo tamanho da conquista da obra evangelística e missionária. Para todo empreendimento colossal se requer mente sábia, visão grandiosa e muito trabalho. Na missão em prol da salvação das almas tudo deve ser posto sem demora e com esmero para o bem da humanidade.

 

Pe. Inácio José do Vale

Pesquisador de Seitas

Sociólogo em Ciência da Religião

Professor de História da Igreja

Instituto Teológico Bento XVI

EFOR - Escola de Formação de Resende

E-mail: [email protected]

 

 

NOTAS

 

(1)               O Globo, 30/06/2012, p.1.

(2)               O Globo, 30/06/2012, p.3

(3)               Pondé, Luiz Felipe. Para entender o catolicismo hoje. São Paulo: Benvirá, 2011, p.87.

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8741909)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.09
Orações  Santos e Místicos  4148 A Sagrada Face19.49
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.91
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.40
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns13.40
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.81
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.75
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.08
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.07
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.74
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.35
Diversos  Doutrina  4147 Senhor, quantos serão salvos?8.78
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.78
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.54
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.41
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.14
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.08
Vídeos  Testemunhos  4146 A Eucaristia na Igreja7.07
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.02
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.87
Vídeos  Liturgia  4145 Missas de Cura e Libertação6.84
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?6.65
Tudo passa, neste mundo. Na eternidade, só o Amor permanece. Por isso, aproveitando o tempo propício da Quaresma, empenhemo-nos em olhar por que tudo, tanto na nossa vida pessoal como na atividade eclesial em que estamos inseridos, seja movido pela caridade e tenda para a caridade.
Papa Bento XVI

Católicos Online