Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - Ressucitou, conforme as escrituras! - por Padre Paulo Ricardo

Ressuscitou, conforme as Escrituras

Desde o documento mais antigo a respeito da Ressurreição de Jesus (1Cor 15, 4) a Igreja faz questão de testemunhar que este acontecimento surpreendente havia sido anunciado pelas Escrituras do Antigo Testamento. No entanto, se examinarmos aqueles escritos, dificilmente acharemos um versículo que realmente “profetize” a Ressurreição de Jesus. Os acontecimentos Pascais cabem mais na categoria da surpresa inesperada do que na de previsão realizada. Mesmo assim, a Igreja insiste: “ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (Credo Niceno-Constantinopolitano). É a partir da pessoa do Ressuscitado que o Antigo Testamento adquire seu significado e sua luminosidade. Sendo assim, ao vermos o duelo entre a Vida e a morte na História da Salvação, encontramos também a chave interpretativa de nossa própria vida. O Ressuscitado enche de luz não somente as Escrituras, mas nosso próprio drama pessoal na certeza de que “se com Ele morremos, com Ele viveremos” (2Tm 2,11).

=-=-=

Nosso Senhor entra em nossas vidas desejando-nos a paz, a paz que vem da Páscoa, pois Nosso Senhor venceu a morte, está vivo com V maiúsculo, uma vida superior, melhor que esta vida que conhecemos.
Se esta morte ainda tem algum poder sobre nós, sabemos que com e como Ele ressuscitaremos.

Jesus em suas aparições quer dar a fé aos seus discípulos.
Primeiro, os discípulos de Emaús. Supomos que os apóstolos ouviram dos discípulos perplexos a narrativa de que haviam visto Jesus.
Depois, Jesus aparece aos apóstolos reunidos e suas primeiras palavras são: "a paz esteja convosco". Mas, o resultado é oposto... "eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que viam um fantasma". Ou seja, não basta ver Jesus ressucitado, mas é preciso saber o que se está vendo!
Cheios de medo, pensam ser um fantasma! Não de alguém que venceu a morte, mas ao contrário, de alguém que ainda pertence ao mundo dos mortos!
Eles estavam "terrificados", conforme a palavra em grego.
"Por que estais preocupados e por que tendes dúvida no coração?"
Havia dúvida no coração dos apóstolos, um diálogo com a falta de fé, com o tentador... pois ao dar espaço para a dúvida, esta gera o terror, o medo, assim como a fé é capaz de nos dar a paz, a confiança.

O que está em jogo aqui é a dúvida e a fé. É necessário que a fé vença a dúvida. E para tirar-lhes a dúvida, Jesus lhes dá sinais empíricos e palpáveis... "aquele que nós tocamos com nossas mãos".
Jesus diz: "vede e tocai minhas mãos e meus pés... sou eu mesmo!". Ele enfatiza sua presença física, real.
São Lucas é claro: Jesus é uma experiência concreta e não simbólica. "Um fantasma não tem carne nem ossos como estais vendo que eu tenho".

Eis mais uma vez nossa fé no Deus que se fez carne. Jesus ressuscita e continua sendo carne. É um corpo diferente, não como o reviver de Lázaro que morreu de novo, mas um corpo glorificado e imortal de quem venceu a morte.

Os apóstolos em suas pregações insistem na presença física concreta de Jesus, ressuscitado em corpo e alma.
Nas culturas grega e judaica não havia dificuldades em aceitar a aparição de um fantasma. Se os apóstolos tivessem dito que foi um fantasma, nenhum grego ou judeu teria dificuldades em aceitar isso. Mas o que pregavam era inaceitável e escandaloso, que Jesus ressucitou na carne. Para os gregos era um escândalo, pois acreditavam que tínhamos uma alma imortal e acabou, o corpo era uma prisão dessa alma e não poderia ressuscitar. Já os judeus acreditavam que essa ressurreição só poderia ocorrer no fim dos tempos.
Mas, os apóstolos pregavam que Jesus ressuscitou e o mundo continuava o mesmo... como entrar na vida eterna e continuar existindo a carne passageira e mortal?
Mesmo assim os apóstolos não tentam acomodar sua pregação às culturas da época, por mais escandalosas que fossem e difíceis de aceitar, o contrário do que muitos tentam fazer hoje em dia, tentando "adaptar" os evangelhos ao mundo moderno.
Esse escândalo e essa loucura que temos que aceitar com a fé é o único caminho para nos dar a verdadeira paz e a salvação.

Jesus nos dá a chave para interpretarmos as escrituras do Antigo Testamento: "era preciso que se cumprisse tudo o que estava escrito sobre mim na lei de Moiséis, pelos profetas e nos salmos".
É insistente a expressão "conforme as escrituras", a indicar que a crucifixão, morte e ressurreição do Senhor é a chave para entender o antigo testamento.
Nós cristãos lemos o AT de forma totalmente diferente dos hebreus. Nós o lemos a partir de Jesus que explica as escrituras.
S. Paulo quando fala da ressurreição de Jesus usa sempre a expressão: "conforme as escrituras".

Para saber ler a Bíblia e aplicá-la na vida, é preciso saber que Jesus Cristo está no centro da Bíblia. As escrituras giram em torno de Nosso Senhor Jesus Cristo e só assim adquirem sentido. Ao ler as escrituras do antigo testamento tendo Jesus como chave de leitura, tudo se ilumina e a palavra-viva brota daquelas páginas. "Não ardia o nosso coração enquanto Ele nos explicava as escrituras?"
Se lermos a bíblia ao pé da letra, vamos acabar como os adventistas, os testemunhas de Jeová e outras seitas semelhantes que ainda hoje guardam o sábado, não comem carne de porco e coisas assim.

Em cada página da Bíblia há um sentido: a páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Abracemos a fé dos apóstolos que ilumina e dá sentido às nossas vidas, dores e sofrimentos. Se com Ele morremos, como Ele viveremos.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7964737)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.65
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.33
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.80
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.18
Diversos  Prática Cristã  4123 Sete coisas que eu aprendi com a pornografia11.02
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.61
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.28
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.95
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo9.42
Vídeos  Prática Cristã  4127 Como controlar a irritação?9.25
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja9.10
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia8.48
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.46
Diversos  Espiritualidade  4126 Evitar a mente perturbada8.41
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.08
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.94
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma7.80
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica7.77
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós7.75
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.63
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns7.57
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.42
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.13
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.08
Não há dúvida, é mais cômodo ao intelecto humano criar ou inventar do que simplesmente aceitar a realidade religiosa já existente.
Dom Estêvão Bettencourt

Católicos Online