Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 508 – outubro 2004

 

A MISSA

Memória de Jesus no coração da vida

por Ione Buyst ([1])

 

O livro pretende ser uma catequese sobre a Missa, visando a incutir principalmente a participação dos fiéis na celebração eucarística e a necessidade de unir Liturgia e vida do povo de Deus. A autora apresenta questões de ordem teológica e percorre o rito da Missa parte por parte, formulando sugestões e recomendações destinadas a favorecer a consciência de que é a assembleia que celebra e o padre preside.

 

No intuito de fomentar a participação dos fiéis, Ione Buyst propõe atitudes e gestos que já em 2001 (5a. Edição) eram revolucionárias e em 2004 mais ainda o são, visto que a Santa Sé censurou severamente o desrespeito às rubricas do Missal na sua Instrução Redemptionis Sacramentum (O Sacramento da Redenção). Eis algumas reflexões que a leitura sugere:

 

1. Considerações gerais

 

Sem dúvida, é muito desejável a participação do povo de Deus na celebração da Eucaristia. Mas é preciso lembrar que esta não é simplesmente uma ceia ou uma confraternização ou uma festa animada, mas é a perpetuação da Páscoa de Cristo; o sacrifício da Cruz é feito presente sobre os nossos altares, para que a Igreja (= os fiéis) o ofereçam com Cristo ao Pai. Somente em decorrência deste fato a Eucaristia é Ceia. Isto implica que os critérios para celebrar a Eucaristia não são simplesmente os da cultura de cada povo, mas sim os de índole teológica que a autoridade da Igreja formula impregnada de fé e acompanhada pelo Espírito Santo. A Igreja é a guardiã do depósito da fé, que ela exprime em sua liturgia. Existe uma relação muito íntima entre fé e oração: (lex orandi lex credendi, a maneira de rezar é a maneira de crer), de modo que toca à Igreja regulamentar a Liturgia a fim de que não se deteriore o depósito da fé. O povo de Deus corre o risco de fazer da Eucaristia um folclore muito agradável, mas destoante da sua verdadeira identidade. Nem o padre está autorizado a fazer retoques no ritual eucarístico; assim evita-se todo individualismo que viola a unidade da Liturgia e da Igreja. São palavras da citada Instrução:

 

"186. Todos os fiéis participem , segundo as possibilidades, plena, consciente e ativamente da Santíssima Eucaristia, a venerem de todo o coração na devoção e na vida. Os bispos, os sacerdotes e os diáconos, no exercício do sagrado ministério, se interroguem em consciência sobre a autenticidade e a fidelidade das ações por eles realizadas em nome de Cristo e da Igreja na celebração da sagrada liturgia. Todo ministro sagrado se interrogue, também na verdade, se respeitou os direitos dos fiéis leigos, que se entregam a si e seus filhos a ele com confiança, na convicção de que todos exercem corretamente em prol dos fiéis as funções que a Igreja, por mandato de Cristo, procura realizarão celebrara sagrada Liturgia. De fato, cada um lembre-se sempre de que é servidor da sagrada liturgia".

 

2. Tópicos particulares

 

Como dito, o livro propõe pontos inaceitáveis, dos quais sejam destacados os seguintes:

 

1. Os fiéis devem dizer ao padre como querem que seja celebrada a Missa.

 

"Infelizmente quando o padre vem para celebrar a missa, muitas vezes o estilo característico das celebrações na comunidade é interrompido. A missa é realizada da maneira muito formal e centralizada no padre. Algumas comunidades nem mesmo preparam a celebração, porque esperam o padre chegar para saber como vai ser, como o padre vai querer que seja a missa naquele dia. É como se a missa não pertencesse à comunidade, mas ao padre... Não deveria ser o inverso? Não deveria ser o padre que pergunta: 'Como será a celebração? O que vocês prepararam? O que vocês querem que eu faça?...'As comunidades deveriam preparar normalmente a celebração da missa a partir de sua realidade e com seu jeito de celebrar, e combinar os detalhes com o padre na hora de ele chegar" (p. 20)

 

Na verdade, nem os fiéis nem o padre são "donos” da Missa; é a Igreja, que celebra representada pelo padre e os fiéis.

 

2. A intercomunhão generalizada

Distribuir-se-ia a Comunhão Eucarística a todos os cristãos presentes numa reunião ecumênica:

 

"Por motivos de divergências teológicas, Igrejas cristãs se negam a celebrar a eucaristia juntas. Mas a eucaristia é justamente o sacramento da unidade deixado por Cristo! São Paulo, embora em outro contexto, argumenta com a comunidade de Corinto: 'O cálice de bênção que abençoamos não é comunhão com o sangue de Cristo? O pão que partimos não é comunhão com o corpo de Cristo? Já que há um único pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, visto que todos participamos deste único pão' (1 Cor 10, 16-17). Em Cristo já estamos unidos; a unidade já existe no único Senhor, no único batismo, na mesma fé que é dom de Deus; no mesmo Espírito (cf. Ef 4, 1-6). Como poderemos continuar negando uns aos outros a participação na mesa do Senhor que expressa e faz crescer esta unidade como dom do Senhor?" (p. 14).

 

A propósito deve-se lembrar que a Comunhão Eucarística supõe a Comunhão Eclesial. A intercomunhão é a última etapa ou ponto de chegada do diálogo ecumênico, e não o primeiro passo; católicos, ortodoxos orientais e protestantes não professam exatamente a mesma fé; não basta professar a fé em Jesus Cristo Deus e Homem; Ele é inseparável do seu corpo que é a Igreja por Ele fundada.

 

3. Ordenação de homens casados e mulheres

À p.13 lê-se:

 

"É alguém que só vem para celebrar, isto contradiz o sentido mais profundo da eucaristia na sua relação com a vida comunitária; o normal seria que a presidência da eucaristia fosse confiada a quem de fato coordena a comunidade... Não estaria na hora... de ordenarem cada comunidade organizada as lideranças já existentes, possibilitando assim que celebrem a eucaristia a cada domingo?" (pp. 13s).

"Sabe lá Deus quantas pessoas (homens e mulheres, casadas ou solteiras, leigas ou religiosas), atuantes pelo Brasil a fora, recebem do Espírito Santo o dom da coordenação e não estão sendo reconhecidos pela Igreja, conferindo-lhes a ordenação" (p. 21)

 

Sabe-se com certeza que a Igreja diz Não à ordenação de homens casados e de mulheres.

 

4. A matéria do sacramento da Eucaristia

À p. 74 escreve a autora:

 

"8) E nas regiões onde não se conhece pão feito de farinha de trigo? O bom senso e a necessidade da inculturação não nos levarão a usar pão feito de milho, mandioca, aipim ou tapioca?" (p. 74s)

 

O Código de Direito Canônico prescreve pão ázimo (sem fermento); cf, cânon 924.

 

5. Distribuição da Eucaristia

 

"É bom lembrar que não é necessário ser ministro ou ministra extraordinário da comunhão eucarística para poder distribuir a comunhão; o padre pode chamar outras pessoas para ajudar neste serviço"

 

Pergunta-se: em que documento se apoia a afirmação acima?

 

Outros avanços indevidos se poderiam ainda apontar. É para desejar que a autora os reconheça; confronta seu livro com a Instrução Redemptionis Sacramentum e faça os ajustes respectivos.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)

 



[1] Ed. Vozes, Petrópolis 2001 (5a edição). 140 x 230 mm 116 pp.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
10 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9832984)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?87.72
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns27.69
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação16.01
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo14.51
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?14.06
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.50
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.93
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.65
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.46
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.65
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes9.95
Vídeos  Testemunhos  4175 Professor de Harvard se converte9.00
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.98
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?8.67
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.39
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade8.21
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?8.01
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.82
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.60
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.48
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.86
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.66
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.49
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.45
É no pecado que está a raiz de todos os males, não importa partido ou ideologia. É ilusão debater as consequências do pecado sem atacar a causa.
Claudio Maria

Católicos Online