Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 510 – dezembro 2004

 

No centenário da Coroação:

 

NOSSA SENHORA APARECIDA RAINHA

 

Em síntese: O ano de 2004 foi o ano centenário da coroação de Nossa Senhora Aparecida como Rainha do Brasil. O artigo que se segue, explana a fundamentação teológica deste título, mostrando que nas cortes orientais, inclusive na de Israel, a mãe do rei era sempre uma figura privilegiada. Como tal, era intercessora qualificada junto ao rei em favor do povo. Tal papel é válida e sabiamente transferido para Maria Santíssima.

 

Encerrando o ano centenário da Coroação de Nossa Senhora Aparecida como Rainha do Brasil, vai, a seguir, publicado um artigo que expõe os fundamentos teológicos deste título mariano.

 

Na verdade, tal título decorre do fato de que Jesus, pendente da Cruz, disse a Maria, visando toda a humanidade representada por João: "Eis o teu filho"; paralelamente disse a João: "Eis a tua mãe" (Jo 19, 25-27). Com estas palavras - pode-se dizer - Jesus fazia de Maria nossa Mãe, Rainha e Intercessora. Aprofundemos estes títulos.

 

1. Mãe e Rainha

 

Antes do mais, observemos um costume das cortes do Oriente antigo: a mãe do rei gozava de especial veneração na Assíria, na Babilônia, na Fenícia, no Egito... Assim também em Israel: a rainha-mãe era aí chamada gebirah, isto é, Mãe do Senhor ou Grande Dama; ver 1Rs 15, 13; 2Rs 10, 13; Jr 13, 18; 9, 2.14.21; 15, 2-10. O nome da rainha-mãe é frequentemente mencionado pelo autor dos livros dos Reis, ver 1Rs 14, 21; 15, 2.10; 22, 42; 2Rs 8, 26; 12,2; 14,2-33... Percebe-se claramente o destaque dado à rainha-mãe comparando entre si 1 Rs 1, 16 e 2, 19: no primeiro caso a esposa de Davi, Betsabéia, vai pedir ao rei em favor de seu filho Salomão, ajoelhando-se e prostrando-se:

 

"Betsabéia foi ter com o rei em seu aposento... Ajoelhou-se e pros-trou-se diante do rei, e o rei lhe perguntou: 'Que desejas?'".

 

Ao contrário, em 1Rs 2, 19 Salomão recebe a visita de sua mãe Betsabéia; levanta-se para ir ao seu encontro, prostra-se diante dela e manda que ela se sente à sua direita;

 

"Betsabéia foi à presença do rei Salomão para lhe falar de Adonias. O rei se ergueu para ir ao seu encontro e se prostrou diante dela; depois sentou-se no seu trono e mandou colocar um assento para a mãe do rei e ela sentou-se à sua direita. Disse ela: 'Tenho um pequeno pedido para te fazer, não mo negues'. O rei lhe respondeu: 'Pede, minha mãe, que não to negarei'".

 

Estes textos bíblicos explicam bem a posição de honra atribuída pelo povo de Deus a Maria Santíssima: na qualidade de Mãe do Senhor Jesus, ela é Rainha-mãe especialmente venerada. Há cem anos o povo católico do Brasil a proclamou Rainha muito estimada, título que nestes dias é renovado com fervor filial.

 

2. Intercessora

 

Pelo Batismo fomos feitos filhos no FILHO; participamos assim da filiação divina de Jesus. Somos irmãos entre nós, pois recebemos a vida da mesma fonte. Nessa comunhão não pode faltar amor, ... o amor a Cristo e o amor aos irmãos. Por isto é que os irmãos rezam uns pelos outros enquanto peregrinos na terra (intercedem junto a Deus em favor da saúde ou do bem-estar dos seus semelhantes). Essa expressão do amor fraterno não pode ser extinta pela morte de alguém: "O amor é forte como a morte", afirma o Cântico dos Cânticos 8, 6; isto quer dizer que o amor não quebra, como a morte não quebra. Donde se segue que, entre os peregrinos na terra e os consumados no céu, continua a haver vínculos de solidariedade fraterna. Deus que é o Autor desses vínculos ou dessa comunhão, encarrega-se de a manter viva; Ele faz que os Santos tomem conhecimento de nossas necessidades e nossas preces, a fim de que possam interceder por nós na glória.

 

A intercessão dos Santos na glória em prol dos irmãos militantes na terra era conhecida pelo povo de Deus do Antigo Testamento, ou seja, é uma expressão de fé pré-cristã. Tenhamos em vista 2Mc 15, 12-14:

 

"Este foi o espetáculo que coube a Judas Macabeu apreciar: Onias, que tinha sido Sumo Sacerdote, homem honesto e bom, modesto no trato e de caráter manso, expressando-se convenientemente no falar, e desde a infância exercitado em todas as práticas da virtude, estava com as mãos estendidas, intercedendo por toda a comunidade dos judeus. Apareceu a seguir, da mesma forma, um homem notável pelos cabelos brancos e pela dignidade, sendo maravilha e majestosíssima a superioridade que o circundava. Tomando então a palavra, disse Onias: 'Este é o amigo dos seus irmãos, aquele que muito ora pelo povo e por toda a cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus'".

 

É sobre este pano de fundo que consideramos o papel de Maria na piedade e na vida do cristão.

 

No conjunto dos Santos Maria ocupa um lugar único, pois foi chamada a ser a Mãe do Redentor e Mãe dos homens. Disto se segue que a veneração pelos cristãos dedicada a Maria difere da devoção aos demais Santos, como S. Antônio ou S. Teresinha. A prova disto é que existem verdades de fé (dogmas) concernentes a Maria, mas não os há em relação aos outros Santos.

 

A necessidade do culto de veneração a Maria se deduz do próprio Cristocentrismo da piedade cristã. Com efeito, S. Paulo afirma que "fomos predestinados a ser conformes à imagem do Filho, a fim de ser Ele o primogênito entre muitos irmãos" (Rm 8, 29). Ora, quanto mais o cristão se configura à imagem de Cristo ou quanto mais ele se identifica com Cristo, tanto mais terá em seu íntimo os sentimentos de Cristo. Ora Jesus era todo Filho do Pai (como Deus) e todo Filho de Maria (como homem). Donde se segue que, quanto mais centrado em Cristo for o cristão, tanto mais deverá sentir-se filho de Maria. A devoção mariana, portanto, está na lógica mesma do "ser um outro Cristo", programa de todo cristão. O cristão deve procurar tornar-se, para Maria, outro Jesus.

 

Do seu lado, Maria vê em cada ser humano um(a) filho(a), por quem ela ora como em Caná. Este papel de Maria-Mãe intercessora é exposto com sabedoria por Schillebeeckx, quando escreve:

 

"Em nossa vida, Maria é o coração que dá. O coração que compreende nossas necessidades e que maternalmente as expõe ao Filho, o Deus que continua sendo seu Filho. Ela pode dizer-lhe como em Caná: /Eles não têm mais vinho'. Ah, se pudéssemos ouvir o colóquio de Jesus e Maria a nosso respeito, veríamos como estão sempre a par das necessidades. Tudo como em Caná. Eles não têm mais vinho'vem a ser 'falta-lhes dinheiro', 'estão na pior das misérias', 'seu pai está doente e a mãe tem oito crianças para educar', 'eles desejam conformar-se com as leis do matrimônio, mas...' 'mamãe partiu para uma longa viagem, diz o papai aos filhinhos, e papai não sabe se ela voltará...".

 

Consciente destas verdades, o povo fiel renova sua piedade filial para com Maria Mãe e Rainha.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8292548)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?30.06
Diversos  Teologia  4132 A existência de Deus19.22
Diversos  Espiritualidade  4131 Dez conselhos na luta contra o demônio18.86
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.45
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.35
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.31
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.24
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.81
Diversos  Apologética  4130 Paulo desprezou Pedro?10.59
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.26
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo8.97
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns8.61
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.33
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?8.21
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.91
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?7.80
Diversos  Mundo Atual  4129 Direto do Inferno7.79
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.71
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.55
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.33
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.30
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.05
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma6.99
Vídeos  Mundo Atual  4128 A 'Humanae Vitae' e a apostasia dos cristãos6.75
Um membro doentio ou anêmico transmite menos vitalidade do que outro plenamente sadio. Por isto se diz com razão que Deus quer salvar a uns mediante outros, Cristo quer comunicar sua ação redentora aos membros do seu Corpo Místico, para que, de um modo ou de outro, colaborem (por graça de Deus) na mais importante de todas as obras, que é a santificação e a salvação dos homens.
Dom Estêvão Bettencourt

Católicos Online