Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 554/agosto 2008

Notícias

MORREU DOM ESTÊVÃO

Pe. Paschoal Rangel

 

Pequeno, franzino e feio, Dom Estêvão Bettencourt era um gigante na hora da luta por Deus, pela Igreja e pelos seus irmãos, os homens. Quando penso nele, duas frases me vêm correndo à memória. Uma do Tristão de Athayde em seu livro "A voz de Minas": "O mineiro é, antes de tudo, um feio". A outra, de Euclides da Cunha em "Os Sertões", da qual a primeira é apenas uma paródia: "O sertanejo é, antes de tudo, um forte." Feio e forte, Dom Estevão foi um teólogo católico, um biblista competente, um catequista e apologeta sempre na brecha, sempre preparado para dar as razões da nossa esperança, como São Pedro nos mandou fazer.

De saúde precária desde jovem, a doença não lhe tirou a disposição para o estudo e o trabalho. Dele se dirá, em termos reais, que levou uma vida toda marcada peio lema de sua Ordem; ora et labora (reza e trabalha) com aplicação beneditina. Começou seus estudos em Paris, onde viveu dos quatro aos quase nove anos. Regressando ao Brasil, continuou o curso no Colégio S. Bento (Rio de Janeiro). A convivência com os beneditinos acabou por levá-lo a consagrar a vida totalmente a Deus segundo o carisma dos monges. Seus superiores religiosos perceberam logo nele não só a aplicação aos estudos, mas seu talento intelectual. Dominava o grego, o latim, o francês, o inglês e o alemão.

Enviaram-no para Roma, a fim de doutorar-se em Filosofia. Obtida a láurea, os Superiores de Roma pediram ao Abade do Rio (na época, o notável Dom Tomás Keller) licença para que ele se doutorasse também em Teologia. Estavam convencidos de que Dom Estêvão poderia prestar um grande serviço à Igreja do Brasil como teólogo, como intelectual.

Era o tempo da II Grande Guerra. Digladiavam-se ferozmente as ideologias: os totalitarismos (Comunismo, Nazismo, Fascismo) e a democracia se enfrentavam, não só nos campos de batalha, mas num mundo esquartejado ideologicamente (le monde casse), em que as filosofias disputavam povos e pessoas, na batalha das idéias. O marxismo conquistava as Universidades, inclusive as católicas. A Igreja precisava de quadros bem preparados para se defrontar com seus adversários.

Dom Estêvão foi preparado e se preparou para isso. E assim, no ano de 1945, estava pronto para voltar ao Brasil. E voltou imediatamente. Tinha 26 anos apenas. Mas encontrou o seu querido Mosteiro de São Bento, no Rio, num dos seus momentos de maior vitalidade. Dom Abade Tomás Keller vivia um instante luminoso. Uma porção de jovens universitários convertidos e generosos tinham deixado o "mundo" e um punhado de jovens médicos, advogados, engenheiros haviam escolhido o Mosteiro para viver sua entrega a Deus, descoberto através do Movimento Litúrgico. Nesse ambiente, Dom Estevão começou entusiasticamente sua missão no Brasil. Foi professor, catequista, escritor, pregador. Não vai caber aqui nem a simples relação de sua atividade.

Só gostaríamos de chamar a atenção para o admirável trabalho de catequista, não só através do Curso por correspondência "Mater Ecclesiae", mas da publicação da revista "Pergunte e Responderemos", cuja coleção é uma verdadeira enciclopédia, redigida só por ele. Aí, ele respondia às questões mais dispares sobre Teologia Dogmática e Moral, sobre exegese bíblica. Comentava os livros polêmicos que estavam nas listas dos mais vendidos. Sua capacidade de ler e se informar era espantosa. Os 89 anos pareciam não quebrantar sua inteligência, nem a memória, nem a força de trabalho.

Aquele caquinho de gente era ainda, foi até o fim, um homem de verdade. Um lutador, um "soldado de Cristo". Tinha fama de tradicionalista, de conservador. Não dá para comentar isto aqui hoje. Mas leiam os seus dois livros mais elaborados: "Para entender o Antigo Testamento" e "Para entender os Evangelhos" e vejam, por vocês mesmos, se ele não merece respeito.

(Este artigo foi publicado originalmente no jornal "O Lutador", de Belo Horizonte, de 1 a 10 de maio de 2008).


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8916356)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.21
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns17.15
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.01
Vídeos  Doutrina  4160 Tudo está consumado13.97
Vídeos  Milagres  4159 Imagens intactas em catástrofes!13.50
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.48
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.94
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.88
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.34
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.03
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.95
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.75
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.02
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.93
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.61
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.45
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.41
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes7.23
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria7.10
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.07
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.99
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.97
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.86
Muitos estão prontos a 'rasgar as vestes' diante de escândalos e injustiças, naturalmente cometidos por outros, mas poucos parecem disponíveis a agir sobre o próprio 'coração', sobre a própria consciência e sobre as próprias intenções, deixando que o Senhor transforme, renove e converta.
Papa Bento XVI

Católicos Online