Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - Blasfemar ou glorificar? - por Padre Paulo Ricardo

Blasfemar ou glorificar?

Na verdade é Jesus quem “destelha a casa” dos Escribas quando, de forma desconcertante, perdoa os pecados do paralítico. O amor de Deus é livre e soberano e age de forma surpreendente.

Quem crê em Jesus compreende seu dever de carregar os pecadores até a presença de Jesus (suportar – ἀνέχομαι cf. Ef 4,2 e Col 3,13). E glorifica a Deus pelo seu perdão.

Quem não crê, no entanto, gera no seu coração colérico uma filha da ira, a blasfêmia, deixando de reconhecer a presença do dedo de Deus (cf. Lc 11,20).

=-=-=

Neste domingo Jesus cura o paralítico que é descido do teto por quatro homens. Antes de curá-lo, porém, Jesus perdoa seus pecados.

O evangelho inicia com um esclarecimento: 'Jesus estava em casa, em Cafarnaum'. Jesus adotou a casa de Pedro como sendo a sua casa. Interessante notar que S. Marcos, ligado à pessoa de Pedro pois era seu intérprete, salienta ser a casa de Pedro como a casa de Jesus.
Segundo a tradição, S. Marcos teria escrito esse evangelho durante o período de sua estadia em Roma quando, acompanhando S. Pedro, era seu auxiliar e intérprete. Devemos sempre considerar que no evangelho de S. Marcos há detalhes biográficos da vida de S. Pedro.
Uma vez Jesus estando na casa de Pedro, uma multidão passou a visitá-la. S. Pedro nem tinha mais casa.. que chegou a ser destelhada... mas não parece que isso tenha sido motivo de preocupação, pelo contrário, pois o evangelho atesta o clamor da multidão que dá glória a Deus pela ações de Jesus.

Também os escribas que ali estavam tiveram uma reação, mas de indignação... porque Jesus se apresenta como alguém que perdoa os pecados!
Diante da fé dos quatro homens e do paralítico, Jesus usa uma palavra carinhosa ao paralítico: 'filho...'. Do original grego, a palavra está mais para 'criança' e afirma: 'teus pecados te são perdoados'.
Todos viam a paralisia como sua maior necessidade, mas Jesus vê além, e vê sua necessidade de ser 'recriado' por Deus e ter os pecados perdoados, 'manda embora', 'largar' os pecados (do original grego).
O centro dramático desse evangelho está no perdão as pecados.
Mas a reação dos mestres da lei, homens letrados, questionam: só Deus pode perdoar pecados! É um blasfemador! Jesus estaria se colocando no lugar de Deus, apropriando-se de sua glória, um prepotente.
A palavra 'blasfêmia' significa não dar e reconhecer a glória a Deus, o que é devido a Deus.
Porém, sem saber, quem blasfema são os escribas. Como Jesus depois nos recorda sobre a blasfêmia contra o Espírito Santo, não reconhecer Deus que aje, sua obra.
Essa blasfêmia dos escribas porém não brota da prepotência, mas da ira. Esses homens ficam irados porque Jesus não está agindo conforme a doutrina que têm na cabeça.
Foi a casa de S. Pedro que foi destelhada, mas Pedro não ficou irado, ao contrário. Os escribas tiveram seu 'teto' (suas idéias) também destelhado, mas estes ficaram irados.

Jesus nos revela Deus. Mas não podemos ficar com um deus preconcebido, conforme nossas cabeças, e precisamos deixar que Ele renove nossas idéias, nos converta.

Deus é desconcertante, Ele não segue nossos manuais. Ele morre numa cruz para perdoar nossos pecados. Escândalo para os judeus, loucura para os gregos, como nos diz S. Paulo.
Assim, Jesus escandaliza os letrados escribas. Aqui temos uma escolha: blasfemar (como os escribas) ou glorificar (como a multidão)?

Às vezes parece que Deus permite coisas absurdas acentecerem dentro de sua Igreja. Como Deus permite que sua casa seja 'destelhada'?
Se existe arrependimento, existe lugar para os pecadores dentro de sua Igreja. Mas existe uma condição: o doente precisa querer ser curado, um pecador arrependido que deseja ser perdoado.

Outro ensinamento: devemos carregar o peso uns dos outros como os quatro que ajudaram o paralítico a descer pelo telhado.
S. Paulo diz: "suportai-vos uns aos outros na caridade".
Se queremos viver dentro da Igreja de Deus, precisamos viver essa paciência e esse amor, calando a boca do nosso coração que murmura.
Você que fica escandalizado porque há pecadores dentro da Igreja... você que fica blasfemando contra Deus e sua Igreja... devemos suportar o pecador e ter a paciência e a misericórdia que o próprio Deus exerce conosco.
Nós que somos abençoados por essa paciência de Deus que nos surpreende, saibamos também dominar a ira e suportarmos uns aos outros, ajudar-nos uns aos outros.

Olhemos uns para os outros não vendo o óbvio, a necessidade física de cada um, mas vendo com o olhar misericordioso de Cristo que vê o invisível, capaz de perceber a necessidade do irmão de ser perdoado. Com grande paciência, carreguemo-nos uns aos outros como Cristo nos carregou (na cruz).

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7974708)/DIA
Vídeos  Mundo Atual  4128 A 'Humanae Vitae' e a apostasia dos cristãos44.70
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.65
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.33
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.82
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.17
Diversos  Prática Cristã  4123 Sete coisas que eu aprendi com a pornografia10.65
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.61
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.31
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.97
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo9.40
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja8.95
Vídeos  Prática Cristã  4127 Como controlar a irritação?8.55
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.46
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia8.33
Diversos  Espiritualidade  4126 Evitar a mente perturbada8.11
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.06
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.94
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma7.76
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.63
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós7.60
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns7.60
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica7.57
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.41
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.13
Não encontro mais prazer no alimento corruptível nem nos gozos desta vida, o que desejo é o pão de Deus, este pão que é a carne de Cristo e, por bebida, quero seu sangue, que é o amor incorruptível.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online