Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 519 – setembro 2005

 

Contestação:

 

OS CATÓLICOS E A MORAL SEXUAL

 

Em síntese: A Organização das "Católicas pelo Direito de Decidir" (CDD) promoveu um inquérito do qual resultou que a maioria dos católicos não segue os preceitos da Igreja no tocante à Moral Sexual. Como se compreende, isto entristece o fiel católico, mas não o desanima. As normas da moralidade não são definidas mediante plebiscito ou votação popular. Devem, sim, ser o eco da lei natural, que é a Lei de Deus gravada nos corações humanos. A Igreja não se abala com o resultado do inquérito, pois ela não foi criada para conquistar aplausos dos homens, mas para servir-lhes de consciência que incita a praticar o bem e evitar o mal.

 

A Organização norte-americana "Católicas pelo Direito de Decidir" promoveu um inquérito do qual resultou que a maioria dos católicos não obedecem às normas da Igreja relativas à Moral Sexual. A seguir, será exposto o problema, ao que se proporão breves comentários.

 

1. A Notícia

 

No domingo 13 de março pp. a Rede Globo, no programa "O Fantástico" transmitiu uma notícia que pode ser assim formulada:

 

"A Organização Católicas pelo Direito de Decidir encomendou ao Ibope uma pesquisa para saber o que os católicos brasileiros acham de temas como anticoncepcionais e aborto.

"A pesquisa foi feita baseada numa suspeita que nós tínhamos e que queríamos confirmar, de que os católicos brasileiros não vivenciam no seu cotidiano aquilo que a igreja prega como norma e regra para questões sexuais e reprodutivas", informa Dulce Xavier, socióloga.

"A pesquisa revela: na hora de falar de temas como anticoncepcionais e aborto, a maioria dos católicos mais quer ouvir a própria consciência do que os ensinamentos da Igreja. De um modo geral, as opiniões de católicos e não católicos sobre esses temas são muito semelhantes".

"Não acho que o uso de anticoncepcionais ou a aprovação ao uso desses métodos faz a pessoa menos católica", acredita Maria Alaíde.

Segundo a pesquisa, 86% dos católicos brasileiros concordam com Maria Alaíde. Para eles, uma pessoa pode usar anticoncepcionais e ser uma boa católica. Além disso, 94% dos católicos apoiariam uma decisão da Igreja de permitir o uso da camisinha para prevenir a Aids e outras doenças.

Dos pesquisados, 67% dos católicos disseram aceitar o aborto em casos de estupro e 82% afirmaram admitir a interrupção da gravidez quando a vida da mulher estiver em risco.

A nossa legislação não autoriza o aborto em casos de má formação do feto. Mas 80% dos católicos disseram admitir o aborto quando o feto tiver problemas que impeçam sua vida após o nascimento.

As diferenças entre as normas da Igreja e as opiniões dos fiéis impressionam. Será que a Igreja não teme perder fiéis?

 

Pergunta-se:

QUE DIZER?

 

Todo resultado de inquérito está sujeito a oscilações e questionamentos; depende da escolha das pessoas a ser entrevistadas; esta escolha pode ser preconceituosa ou obedecer a parâmetros predefinidos. Os números atrás citados talvez fossem outros (mais baixos) em outro ambiente. Como quer que seja, vão, a seguir, propostas cinco ponderações.

 

Como já foi dito, "Católicas pelo Direito de Decidir" é uma Organização norte-americana com ramificações na América Latina que contesta a Moral Católica, especialmente no plano sexual, em nome de um feminismo avançado. Já foram censuradas pelos Bispos norte-americanos. Na sua intransigência perdem o direito de se dizer "católicas." pois não compartilham as concepções do Catolicismo. A pesquisa que promoveram, apresenta resultados estranhos, que não constituem novidade para quem acompanha os acontecimentos: a maioria dos católicos consultados se revela contrária às normas da Igreja no tocante à sexualidade. Que significa isto?

 

- Respondemos:

 

1) A dissidência da maioria não abala os princípios da Moral Católica, pois as questões éticas não se decidem por plebiscito. Em matéria de Moral existe uma instância anterior à vontade dos homens, que é a lei natural; esta é a lei do próprio Deus que nos "fabricou" e colocou o seu sinete em nosso íntimo, donde procedem os ditames: "Não matarás, não roubarás, não adulterarás..." Esta lei natural é inviolável e garante a plena auto-realização do homem, ao passo que toda violação da mesma é desgraça para o homem.

 

2) O afastamento de muitos fiéis que não concordam com a Moral católica não abala a Igreja. Esta em 1534 perdeu o reino da Inglaterra por causa de um divórcio que o rei Henrique VIII pedia ao Papa e não lhe foi concedido. Deus é o Senhor da história; Ele sabe governar os acontecimentos de tal modo que a última palavra será a do Bem. Jesus no Evangelho se dirige a um "pequeno rebanho, que tem o dinamismo de sal da terra e luz do mundo"; cf. Mt 5, 13s.

 

3) Enquanto alguns criticam a Igreja, outros a admiram, pois ela cumpre fiel e corajosamente a sua missão. Hoje em dia é assaz rara a coerência entre pensamento e vida; há homens prontos a trair a verdade para escapar de um vexame ou conquistar uma vantagem. Pois bem; a Igreja nunca o fez: ela não anda à procura de aplausos dos homens, mas se empenha por realizar o serviço de Deus e dos homens tal como lhe é exigido.

 

4) À Igreja toca o dever de despertar a consciência ética dos homens. É tarefa ingrata, mas valiosa, pois vem a ser um nobre serviço prestado à humanidade,... nobre serviço que talvez um dia os pósteros reconhecerão.

 

Os ventos do racionalismo e do individualismo têm penetrado dentro da Igreja - o que é natural, pois ela vive neste mundo. Há 5) católicos contestatários dentro da própria Igreja. Isto lembra a parábola do joio e do trigo (Mt 13, 24-30): o patrão semeia o trigo em seu campo, o inimigo sobrevêm e semeia o joio; os servidores surpresos querem arrancar o joio; mas o patrão responde negativamente: o joio crescerá junto com o trigo até o fim dos tempos. Assim a fragilidade humana, com suas expressões, permanecerá na Igreja até o fim dos tempos. É nessas circunstâncias que o Senhor Deus quer realizar sua obra de santificação dos fiéis. Não nos surpreendamos, nem abatamos: o quadro da Igreja de hoje está incluído dentro das perspectivas do Evangelho. O que importa é não nos afastarmos do seio daquela que nos gerou para a vida eterna, pois "não pode ter Deus como Pai no céu quem não tem a Igreja por Mãe na terra" (S. Cipriano de Cartago).

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7804890)/DIA
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós37.62
Vídeos  Testemunhos  4122 A conversão de Peter Kreeft30.51
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.54
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja19.81
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica19.26
Diversos  Aparições  4119 Nossos tempos são os últimos?17.13
Diversos  Doutrina  4120 A importância do catecismo15.43
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia14.77
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.27
Diversos  Testemunhos  4118 Como a Igreja mudou minha vida12.80
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.66
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.25
Diversos  Apologética  4102 Somente a Bíblia? Mentira!11.02
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.98
Diversos  Mundo Atual  4113 É o fim do cristianismo e da religião?10.82
Pregações  Doutrina  4091 O discurso do pobre10.63
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.53
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo10.11
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.81
Diversos  Igreja  4114 Unidade e Contradição9.60
Diversos  Sociedade  4116 O controle do povo9.46
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.64
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma8.63
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.59
Aguarda Aquele que paira acima dos eventos mesquinhos, o Atemporal, o Invisível, que por nossa causa se fez visível, o Impalpável, o Impassível, que por nós se fez passível. (A S. Policarpo 3, 2).
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online