Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 530 – agosto 2006

 

Ainda o Evangelho de Judas:

 

"CONTINUAM A TRAIR JESUS"

 

Em síntese: O Pe. Cantalamessa chama a atenção para o fato de que Jesus continua a ser vendido, desta vez não por trinta dinheiros, mas, a editores e livreiros, por bilhões de dinheiros. Com efeito, as lendas dos apócrifos têm-se tornado obras de grande comercialização, que tanto mais rendosa é quanto mais sensacionalista. Nessa exploração comercial estão incluídos o "Evangelho de Judas" e o romance "O Código Da Vinci" de Dan Brown.

 

Na sexta-feira santa 14 de abril de 2006, em presença do Papa Bento XVI e na basílica de São Pedro, o Pe. Raniero Cantalamessa proferiu uma homilia em que alude aos apócrifos e ao sensacionalismo (financeiramente rendoso) que estão provocando. O pregador, nessas circunstâncias, profere a palavra da Igreja sobre a onda de teorias recém-propagadas em torno de Jesus, Maria Madalena e as origens do Cristianismo. - Eis o texto que vem ao caso:

 

'"Cristãos, movei-vos com mais seriedade!' (Dante Alighieri)

 

'Virá o tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina. Desejosos de ouvir novidades, escolherão para si uma multidão de mestres, ao sabor das suas paixões, e hão de afastar os ouvidos da verdade, aplicando-os às fábulas' (2Tm 4, 3-4).

 

Estas palavras das Escrituras, sobretudo o realce do desejo de ouvir novidades, estão a realizar-se de modo novo e impressionante em nossos dias. Enquanto celebramos aqui a recordação da Paixão e morte cio Salvador, milhões de pessoas são levadas por hábeis especialistas do remanejamento de lendas antigas a crer que Jesus de Nazaré, na realidade, nunca foi crucificado. Nos Estados Unidos é um best seller do momento uma edição do Evangelho de Tomé, apresentado como o evangelho que 'nos evita a crucifixão, torna não necessária a ressurreição e não nos obriga a crer no Deus chamado Jesus.

 

'É uma constatação pouco edificante para a natureza humana, escreveu há anos um grande estudioso bíblico da história da Paixão, Raymond Brown: quanto mais fantástico for o cenário imaginado, tanto mais sensacional é a propaganda que recebe e maior o interesse que suscita. Pessoas que nunca se dedicariam a 1er uma análise séria das tradições históricas sobre a Paixão, morte e ressurreição de Jesus, sentem-se fascinadas por qualquer teoria nova segundo a qual ele não foi crucificado e não morreu, especialmente se a novidade inclui a sua fuga com Maria Madalena para a índia (ou para a França, segundo a versão mais atualizada)... Estas teorias demonstram que, quando se trata da Paixão de Jesus, apesar das crenças populares, a fantasia supera a realidade e, infelizmente, até rende mais".

 

Fala-se tanto da traição de Judas e não percebemos que a estão a renovar. Cristo torna a ser vendido, já não aos chefes do Sinédrio por trinta denários, mas a editores e livreiros por bilhões de denários... Ninguém conseguirá impedir esta tendência especulativa, que conhecerá o ponto máximo com a saída iminente de um determinado filme. Tendo-me ocupado durante anos com a História das origens cristãs, sinto o dever de chamar a atenção para um desmedido engano que está na base de toda esta literatura pseudo-histórica.

 

Os evangelhos apócrifos são material com o qual nem sequer os historiadores mais críticos e mais hostis ao cristianismo jamais pensaram, antes de hoje, que se pudesse fazer história. Seria como se daqui a alguns séculos se pretendesse reconstruir a história atual baseando-se em romances escritos na nossa época.

 

O grande equívoco consiste no fato de que se usam esses escritos para lhes fazer dizer exatamente o contrário do que eles dizem. Eles pertencem à literatura gnóstica dos séculos II e III. A visão gnóstica, um misto de dualismo platônico e de doutrinas orientais revestido de ideias bíblicas, defende que o mundo material é uma ilusão, obra do Deus do Antigo Testamento, que é um deus mau, ou pelo menos inferior; Cristo não morreu na cruz, porque nunca assumiu, a não ser aparentemente, um corpo humano, sendo este indigno de Deus (docetismo).

 

Se Jesus, segundo o Evangelho de Judas, que tanto foi apregoado nos dias passados, ordena ele mesmo ao apóstolo que o traia, é porque, ao morrer, o espírito divino que está nele poderá finalmente libertar-se do invólucro da carne e subir ao céu. O matrimônio deverá ser evitado (encratismo). A mulher só se salvará se o "princípio feminino" (thelus), por ela personalizado, se transformar no princípio masculino, isto é, se deixar de ser mulher. É surpreendente que hoje haja quem pense que nestes escritos se vê a exaltação do princípio feminino, da sexualidade, do total e desinibido gozo deste mundo material, em polêmica com a Igreja oficial, que, com o seu maniqueísmo, sempre teria inculcado tudo isto! É o mesmo equívoco que se observa em relação à doutrina da reencarnação. Presente nas religiões orientais como uma punição devida a culpas precedentes e como aquilo a que se deseja para pôr fim com todas as forças, é acolhida no Ocidente como uma maravilhosa possibilidade de voltar a viver e a gozar indefinidamente deste mundo.

 

Estas são questões que não mereceriam ser tratadas neste lugar e neste dia, mas não podemos permitir que o silêncio dos crentes seja visto como perplexidade e que a boa fé (ou a ingenuidade?) de milhões de pessoas seja grotescamente manipulada pela mídia, sem lançar um grito de protesto em nome não só da fé, mas também do bom senso e da sã razão. Penso que seja o momento de ouvir de novo a admoestação de Dante Alighieri:

 

'Cristãos, movei-vos com mais seriedade;

não sejais como penas ao vento,

e não penseis que todas as águas vos lavem.

Tendes o Novo e o Antigo Testamento,

E o pastor da Igreja que vos guia;

Que isto vos satisfaça, para a vossa salvação...

Sede homens, e não ovelhas enlouquecidas' ".

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9819665)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?87.75
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns27.42
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.99
Vídeos  Testemunhos  4175 Professor de Harvard se converte15.53
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo14.46
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?14.06
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.50
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.92
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.61
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.44
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.66
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes9.92
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.95
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?8.67
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.37
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade8.20
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?8.00
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.82
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.59
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.48
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.87
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.65
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.49
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.46
O verdadeiro amor está baseado na verdade, quando se tira a verdade, isso não é amor, é sentimentalismo.
Papa Bento XVI

Católicos Online