Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 389 – outubro 1994

Entre os Cristãos da Inglaterra:

 

A RECEPÇÃO DO CLERO ANGLICANO NA IGREJA CATÓLICA

 

Em síntese: O episcopado da Inglaterra e do País de Gales tem considerado o pedido de clérigos e leigos anglicanos desejosos de entrar para a Igreja Católica. Em 15/4/94 emitiram uma Declaração sobre o assunto: notam que o movimento pró-Catolicismo na Comunhão Anglicana é anterior à decisão anglicana de ordenar mulheres; vem a ser a conclusão de estudos e observações realizadas por membros da Comunhão Anglicana desde o século passado; os clérigos anglicanos poderão exercer o ministério sacerdotal na Igreja Católica desde que recebam o sacramento da Ordem; os que ingressam na Igreja Católica, integram-se no sacramento da Igreja, na qual Cristo vive e atua, garantindo a infalibilidade do magistério eclesial em questões de fé e de Moral e prestando ao sucessor de Pedro a assistência necessária para que, com fidelidade ao Senhor, apascente o seu rebanho.

 

É notório o movimento existente entre clérigos e leigos anglicanos no sentido de pedir admissão na Igreja Católica. Este movimento foi fortemente impulsionado pelo fato de que o Anglicanismo resolveu conferir a ordenação sacerdotal e a episcopal a mulheres. Esta derrogação à Tradição suscitou divisões entre os cristãos anglicanos, dos quais muitos preferem aderir à Igreja Católica.

 

Os Bispos católicos da Inglaterra vêm considerando tal desejo com solicitude. Têm formulado os termos jurídicos em que se poderá efetuar a admissão na Igreja Católica.

 

Entre os documentos emitidos a propósito pela Conferência dos Bispos da Inglaterra e do País de Gales, merece atenção uma Declaração datada de 15/4/1994; fornece dados interessantes para se compreendera problemática em foco. Eis por que publicamos em tradução portuguesa alguns trechos desse documento.

 

1. FALAM OS BISPOS DA INGLATERRA

 

"Nos últimos meses e semanas, na maioria das dioceses católicas da Inglaterra, membros da Igreja da Inglaterra, inseguros quanto ao seu futuro, tomaram contato com a Igreja Católica. Isto foi realizado tanto por indivíduos quanto por grupos de clérigos e leigos. Alguns dentre eles já foram recebidos na plena comunhão da Igreja Católica; outros estão a ponto de ser recebidos; outros ainda começam a se informar sobre o que esse passo implica e o modo como serão recebidos. As conversações que ocorreram com indivíduos e com grupos, e com a participação de Bispos e leigos católicos, esclareceram muitas perspectivas importantes e dissiparam certas incompreensões amplamente difundidas. É desses assuntos que desejamos agora tratar.

 

Em primeiro lugar, deve ficar fora de dúvida que aqueles que tomam contato conosco, não são simplesmente pessoas que contestam o acesso de mulheres ao sacerdócio. Imaginar isto é falso e vem a ser um mau serviço. Antes, essas pessoas revelam uma profundidade de fé católica que é, ao mesmo tempo, impressionante e tocante. A doutrina que professam a respeito dos sacramentos, especialmente da Eucaristia (com a devoção e a oração ao Santíssimo Sacramento), é substancialmente católica. Muitos seguem as mesmas práticas que nós no tocante à devoção e à Liturgia; têm profundo respeito pelo Santo Padre e reconhecem o seu primado por ser sucessor de Pedro.

 

É importante que os membros da nossa comunidade católica compreendam bem que, para alguns desses anglicanos, especialmente para clérigos, o objetivo principal de sua vida na Igreja foi colaborar para chegarem à unidade visível da Igreja da Inglaterra com a Sé de Pedro. Segundo pensam atualmente, as recentes decisões fizeram que este objetivo já não possa ser considerado com realismo dentro da Igreja da Inglaterra; por isto procuram a plena unidade visível individualmente ou em grupos. Como dissemos em nossa Declaração de novembro 1993: 'Muitos chegaram à convicção de que a comunhão visível com o Bispo de Roma é um elemento necessário da vida católica. Queremos reservar-lhes uma acolhida generosa' ...

 

Pedimos que todos tenham presentes os cinco princípios que enunciamos por ocasião da nossa reunião na Páscoa de 1993, a saber:

 

1)   a convicção de que a plenitude da vida católica — e das Ordens que dela fazem parte — se encontra na comunhão visível da Igreja Católica;

2)   a aspiração daqueles que procuram entrar em plena comunhão com a Igreja Católica, deve levá-los à sua total integração eventual na vida da comunidade católica;

3)   pede-se àqueles que procuram a plena comunhão, aceitem a autoridade do magistério da Igreja nos pontos de fé e de Moral, tal como é exercida pelo Papa como sucessor de Pedro e pelo colegiado dos Bispos que atuam em união com ele;

4)   reafirmamos nosso compromisso de desenvolver as relações ecumênicas com a Igreja da Inglaterra e com as outras Igrejas e comunidades; continuaremos esse diálogo e o nosso esforço comum nas novas circunstâncias que agora conhecemos;

5)   estamos convictos de que a comunidade católica será enriquecida pela herança espiritual daqueles que procuram a plena comunhão; estamos também certos de que os católicos exercerão grande generosidade, trabalhando conosco na tarefa de responder às necessidades daqueles que agora entram em contato conosco.

Somos gratos pelo fato de que nossas relações ecumênicas permanecem boas. Nosso compromisso na procura da plena unidade visível da Igreja permanece intato, enraizado na convicção de que tal é a vontade de Cristo. A oração solene do Senhor Jesus afirma claramente que a unidade visível é necessária para a proclamação efetiva do Evangelho à nossa sociedade: “Pai, que eles sejam um. Como Tu estás em mim e eu em Ti, sejam eles também um, a fim de que o mundo creia que Tu me enviaste' (Jo 17, 20s)”.

 

2. COMENTANDO

 

Três pontos desta Declaração merecem especial atenção:

 

1)    Mesmo antes da decisão de outorgar o presbiterado e o episcopado às mulheres na comunidade anglicana, muitos cristãos anglicanos reconheciam na Igreja Católica a plenitude dos bens trazidos por Cristo para a salvação dos homens e viam na figura do Papa o penhor da fiel conservação desses bens. Aliás, já no século passado, o chamado "Movimento de Oxford" produziu conversões ao Catolicismo devidas a um estudo atento dos documentos da Tradição cristã.

2)    A ordenação sacerdotal conferida na Comunhão Anglicana pode ter o valor de indicar um chamado de Deus ao seu ministro. Este chamado só se realiza plenamente mediante a recepção do sacramento da Ordem na Igreja Católica, visto que as ordenações anglicanas conferidas após a extinção da hierarquia católica na Inglaterra do século XVI foram e são tidas como inválidas, ... inválidas porque o ritual de ordenação aplicado não exprimia as funções mais típicas do sacerdócio cristão, que são as de celebrar os sacramentos, especialmente a Eucaristia.

3)    Tornar-se católico significa não apenas tornar-se membro de uma sociedade diferente, mas, sim, e principalmente, integrar-se no Sacramento da Igreja. Nesta Cristo vive e atua garantindo a veracidade do seu magistério em matéria de fé e de Moral e assistindo ao sucessor de Pedro, para que pastoreie com fidelidade o rebanho do Senhor.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8723433)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.02
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.90
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.39
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns13.26
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.80
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.73
Diversos  Doutrina  4147 Senhor, quantos serão salvos?11.65
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.09
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.06
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.71
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.29
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.98
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.79
Vídeos  Testemunhos  4146 A Eucaristia na Igreja7.70
Vídeos  Liturgia  4145 Missas de Cura e Libertação7.60
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.53
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.40
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.12
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.08
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.03
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.89
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.61
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?6.57
A teologia da libertação é uma ideologia a serviço de uma engenharia social, a serviço de um partido.
Padre Paulo Ricardo

Católicos Online