Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 389 – outubro 1994

 

Advertência premente:

 

RESPEITAR A EUCARISTIA

 

Em síntese: A Missa e a Comunhão Eucarística são o ápice de todo o culto cristão e a fonte de todas as bênçãos. Por isto a Eucaristia há de ser sempre recebida em estado de graça, não sendo lícito aos fiéis comungar em pecado grave, mesmo que tenham o propósito de se confessar na primeira oportunidade. O fato de alguém acompanhar uma família em festa ou em luto durante a S. Missa não justifica a recepção da S. Comunhão por parte de quem esteja em pecado grave.

 

Em nossos dias, é grande o número de pessoas que se aproximam da mesa da Comunhão Eucarística sem ter clara noção do que seja ou também sem preencher as condições necessárias para a dignidade do ato. Os pastores do povo de Deus têm-se preocupado com o fato. O Arcebispo de Sens (França), Mons. Gérard Dufois, publicou a respeito valioso artigo, que reproduzimos a seguir em tradução portuguesa,([1]) julgando que será útil também aos leitores do Brasil.

 

I. O TEXTO

 

"Há quem me chame a atenção para quanto é duro não ir comungar quando toda a assembleia dos participantes da Missa se dirige em fila para a mesa eucarística. Com efeito; no início do século XX as pessoas comungavam raramente (muitos católicos o faziam apenas uma vez por ano); em meados do século XX o jejum eucarístico e a absoluta necessidade de se ter confessado previamente detinham a maioria dos fiéis no momento da Comunhão. Hoje, porém, muitos têm a impressão de ser anormais se não acompanham os seus vizinhos de banco na igreja, indo com eles até a mesa eucarística... Em numerosos casos, o sentimento de convivência leva a ir receber o Corpo de Cristo. Penso em jovens não praticantes que, por ocasião do enterro de um amigo, vão em massa comungar. Sem preparação e sem ter a consciência do significado profundo da Eucaristia. Isto pode reconfortar, de um lado, é certo, mas há aí um problema.

 

Sinto um mal-estar quando crianças, deixadas sem orientação, durante a Missa vão comungar levianamente e voltam ao seu lugar tagarelando com os colegas. Ou quando adultos me apresentam um recipiente plástico para receber a hóstia consagrada que eles levarão a um enfermo ou a uma pessoa idosa. Colocam-na numa sacola de mão, juntamente com mantimentos comprados e outros objetos.

 

Por certo, não menosprezo a graça da Eucaristia nem o fato de que a Comunhão dos participantes da Missa, hoje melhor do que ontem, exprime o pleno significado da sua celebração. Vivida na interioridade de uma profunda caminhada espiritual, ela é, para o povo de Deus, o pão da Nova Aliança. E isto constrói a Igreja na unidade e na caridade. Mas existem formas visíveis de respeito que favorecem a oração; a falta destas formas pode banalizar a Comunhão, tornando-a um costume superficial, sem consciência do dom de Deus à sua Igreja ou sem consciência deste ápice da vida sacramental...

 

A Comunhão não é um ato de simples convivência ou solidariedade, um símbolo de amizade ou de fraternidade; ela nos faz voltar à fonte do amor, da qual frequentemente nos afastam nossos sentimentos de rancor, tristeza e violência...

 

A Comunhão não é um rito de conveniência social ou um ato rotineiro; ela é em nós semente de vida e encontro com Deus. Sim; digo... com Deus em Jesus Cristo. Como não estaríamos maravilhados por causa deste insondável mistério da presença de Deus em nós, para a salvação de todos?".

 

 

II. COMENTANDO...

 

Este breve artigo lembra alguns princípios importantes:

 

1) A celebração da S. Missa e a Comunhão Eucarística são os supremos atos da fé cristã. A Eucaristia é a perpetuação do sacrifício do Calvário; por ela se torna presente sobre os nossos altares a oblação de Cristo na Cruz, para que dela tomemos parte. É desse ato litúrgico que se derivam todas as graças de que precisam os homens.

 

2) Por isto quem comunga, deve estar tão bem preparado quanto possível. Jamais deve receber a S. Eucaristia em estado de pecado grave ou mortal; isto seria sacrilégio. O fato de estar alguém acompanhando uma família em luto na Missa de sétimo dia ou um par de noivos que se casam ou um(a) amigo(a) aniversariante não justifica a recepção da Comunhão sem o devido preparo. Esta não é propriamente um testemunho de solidariedade ou amizade, mas é união com Cristo, que é três vezes santo. — Nem é lícito a alguém comungar em estado de pecado grave, fazendo o propósito de se confessar em próxima ocasião; tal pessoa se confessará primeiramente para depois receber a S. Eucaristia.

 

Eis o que a propósito diz o cânon 916 do Código de Direito Canônico:

 

"Cânon 916 — Quem está consciente de pecado grave, não celebre a Missa nem comungue o Corpo do Senhor, sem fazer antes a confissão sacramental, a não ser que exista causa grave e não haja oportunidade para se confessar. Neste caso, porém, lembre-se o fiel de que é obrigado a fazer um ato de contrição perfeita, que inclui o propósito de se confessar quanto antes".

 

Como se vê, o cânon exclui a recepção da Eucaristia por parte de quem esteja em pecado grave. Reconhece, porém, que possa haver casos imperiosos que exijam o contrário; tais casos geralmente não se dão com os fiéis leigos, muito menos ocorrem com que os que ocasionalmente vão assistir a uma Missa de sétimo dia ou de aniversário. A Confissão sacramental não é obrigatória antes de cada Comunhão Eucarística; só se impõe a quem tenha consciência de estar em pecado grave. Como quer que seja, o sacramento da Reconciliação é muito recomendado, mesmo a título de devoção, pois fortalece a vida da graça e imuniza contra o pecado grave, desde que recebido com as devidas disposições de arrependimento e propósito sincero de evitar as ocasiões de pecado.

 

3) Os ministros extraordinários da S. Eucaristia hão de proceder com o máximo respeito e com dignidade, usando vestes decentes ou mesmo trajes próprios e servindo-se da píxide adequada para tal serviço. Estejam compenetrados do enorme valor do ato que realizam.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)



1 O original foi publicado no Boletim L'Église dans l'Yonne, de 28/5/94.


Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8916770)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.21
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns17.15
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.01
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.48
Vídeos  Milagres  4159 Imagens intactas em catástrofes!13.22
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.94
Vídeos  Doutrina  4160 Tudo está consumado12.92
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.88
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.34
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.03
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.94
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.75
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.02
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.93
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.61
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.45
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.41
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes7.23
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria7.10
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.07
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.99
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.97
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.86
A eficácia do nosso serviço à Igreja, depende essencialmente da nossa fidelidade à realeza divina do Amor crucificado.
Papa Bento XVI

Católicos Online