Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - Parábola dos Talentos - por Padre Paulo Ricardo

Servo mau e preguiçoso!

A preguiça mais grave é a preguiça vocacional. O Senhor nos chama à grandeza de multiplicar o dom da vida que recebemos na generosidade e no amor. O mau servo cai neste “mau obscuro”que é a acídia, uma preguiça que atinge a alma sugando-lhe as energias. A preguiça, como um câncer, se espalha na sua metástase: malícia, rancor, pusilanimidade, torpor (fuga dos bens espirituais) e vagabundagem da alma na direção das coisas ilícitas.

O evangelho deste domingo, 33o do tempo comum, é a famosa Parábola dos Talentos, Mt 25,14-30.

Primeiro, Jesus fala de um homem que vai viajar para o estrangeiro e chama seus 'empregados' (servos, escravos - esta é a tradução correta) para lhes entregar seus bens.
O filho pródigo diz: 'É melhor ser escravo na casa do meu pai do que ser livre longe de casa.'
O contexto exige lembrar que existiam realmente na época antiga escravos que eram muito agradecidos ao Senhor. Se não fossem escravos, provavelmente seriam mendigos sem ter para onde ir ou morreriam de fome.

O grande problema na parábola de hoje é essa falta de ânimo, de energia, de vontade.
O Senhor confia talentos para seus servos. Um, dois, cinco...
O evangelho nos chama a atenção ao afirmar 'após muito tempo...', ou seja, o retorno do Senhor há de possivelmente demorar mais do que imaginamos.
Ao retornar então, o Senhor cobra o que foi feito dos bens que não eram deles e lhes foram confiados.
Hoje em dia usamos a palavra talento como se os talentos fossem dons nossos, bens pessoais. Mas o evangelho deixa muito claro que o talento não é meu! Não sou dono dele, ele pertence ao Senhor e eu sou apenas seu servo. É importante nos darmos conta que tudo o que somos e recebemos nesta vida não é nosso, mas pertence a Deus.
Na continuação da parábola, há duas atitudes diferentes entre os diversos servos...
Os dois primeiros, embora fossem escravos, já tinham um coração de filhos e se importavam, preocupavam-se com os bens do Senhor, trabalhando para o crescimento da riqueza do pai.
A recompensa é a comunhão com o Senhor.
Mas ao terceiro que nada fez com os talentos, o Senhor diz 'servo mau e preguiçoso... quanto a este servo inútil jogai-o na escuridão onde haverá choro e ranger de dentes'.
Interessante notar que Jesus chama de servos fiéis aos que trabalharam para utilizar seus talentos, mas não chama de infiel ao servo que nada fez e sim de preguiçoso. Uma preguiça mais grave porém que a física, mas ontológica, preguiça da própria vocação.
Os santos padres chamam a essa preguiça de 'acídia', que afeta até a raiz do ser. Quem faz assim, nega a vocação para o amor! Os que se esforçaram para usar os talentos o fizeram não por uma recompensa, mas por amor. O que nada fez, demonstrou uma paralisia da alma, uma indiferença.
O contrário do amor nem sempre é o ódio, mas às vezes é a indiferença.
A palavra acídia significa (em grego) uma pessoa que não cuida das coisas, não está nem aí com a vida.
Nossa época moderna parece que inventou um novo tipo de preguiçoso: o vagabundo que vive agitado, mas se agita em nada fazer, muito ocupado em fazer coisas inúteis.

Para curar isso é importante receber os talentos de Deus com um coração agradecido. Olhar para vida com gratidão, com eucaristia, ou seja, ação de graças!
Como é belo os talentos recebidos, se alegrar com a beleza das coisas, com o amor, sonhar alto!
O preguiçoso é pusilânime, uma alma mesquinha que fica reclamando da vida ... 'ah, eu só recebi um talento e o outro recebeu cinco...'. Como disse o poeta: 'tudo vale a pena quando a alma não é pequena'.
O pecado grave do servo deste evangelho é a preguiça da alma por não crer na vocação, em Deus, na verdadeira beleza.

São José Maria Escrivá nos recorda que existe uma santificação e uma alegria em poder trabalhar e trabalhar bem, que a vida sem o trabalho desaba numa espécie de morte, ela se perde, torna-se um despercídio.
S. Tomás de Aquino afirma que essa acídia se espalha na alma como uma metástase com seis consequências: malícia, rancor, pusilânimidade (alma pequena), desespero, torpor e vagabundagem mental em direção ao que não presta.

Trabalhemos com um coração de filhos para produzir os frutos de justiça que Deus espera de nós. Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
12 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7796214)/DIA
Vídeos  Testemunhos  4122 A conversão de Peter Kreeft74.07
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós69.38
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.52
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica22.81
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja21.94
Diversos  Aparições  4119 Nossos tempos são os últimos?21.17
Diversos  Doutrina  4120 A importância do catecismo18.88
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia15.67
Diversos  Testemunhos  4118 Como a Igreja mudou minha vida14.98
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.25
Diversos  Mundo Atual  4113 É o fim do cristianismo e da religião?12.26
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.65
Diversos  Apologética  4102 Somente a Bíblia? Mentira!11.62
Diversos  Sociedade  4116 O controle do povo11.40
Diversos  Igreja  4114 Unidade e Contradição11.32
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.25
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.03
Pregações  Doutrina  4091 O discurso do pobre10.98
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.53
Diversos  Sociedade  4115 Honestos e Corruptos10.16
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo10.15
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.80
Diversos  Doutrina  4110 Cristo assumiu todas as fraquezas humanas?9.04
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma8.70
Onde não há virtudes naturais a graça não pode operar.
Carlos Ramalhete

Católicos Online