Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 509/novembro 2004

Ciência e Fé

EMBRIÃO E CLONAGEM HUMANA

 

Os noticiários voltam constantemente à temática da clonagem, apresentando interessantes explanações. Dentre estas, vão escolhidas as duas seguintes, ambas recebidas via internet:

QUE É UM EMBRIÃO? Prof. Dr. Dalton Luiz de Paula Ramos (USP)

Qual é o valor do embrião humano? Qual é o seu estatuto, a sua identidade humana? É ser humano ou é qualquer outra coisa? Se é um ser humano, tem o valor de qualquer ser humano ou tem valor menor?

No momento da fecundação, no momento em que o espermatozóide entra no óvulo, cria-se um patrimônio genético diferente daquele do pai e da mãe. Nesse seu patrimônio genético o embrião contém toda a força de seu desenvolvimento sucessivo.

Todos os caracteres corporais, a força para desenvolver as células necessárias ao seu desenvolvimento, o desígnio para deslocar essas células e construir os órgãos e o processo, tudo isto acontece sem descontinuidade; é contínuo do começo ao fim.

Sem soluções de qualidade, quer dizer, sempre o mesmo sujeito, o mesmo patrimônio genético individualizado. Daquele indivíduo, desde o começo, pode-se conhecer o sexo, por exemplo.

Através desse conhecimento do embrião se sabe que, desde a concepção até o nascimento, será sempre o mesmo sujeito.

Alguns argumentam que o embrião não é um ser humano antes de 10 ou 15 dias, quando se ligaria ao útero da mãe. O embrião antes de ser implantado, ainda não alimentado pela mãe, não é certo que possa prosseguir o seu desenvolvimento.

É claro que, se nós temos uma criança recém-nascida que não é alimentada pela mãe, ela morre. Mas não é a alimentação que produz a criança. Então não é a implantação que faz do embrião um ser humano. A implantação faz com que o embrião, que já é embrião, cresça e se desenvolva. Nos primeiros dias o embrião se alimenta daquilo que encontra no óvulo que foi fecundado e depois se implanta para ser alimentado pelo corpo da mulher, mas já está ativo, já existe.

A construção de uma casa requer o envolvimento do arquiteto que faz o desenho, do empreiteiro que administra a construção, dos pedreiros que executam a obra e do material necessário. No embrião, essas diferentes funções (o desenho, a coordenação, a construção e o material de construção) se encontram e se ativam por dentro; ele é o arquiteto, o empreiteiro, o pedreiro e o próprio material. Não se trata, então, de um simples amontoado de células!

Outros dizem que até os 15 dias ainda não se formam os sinais daquilo que vai ser o cérebro; enquanto não existam os fios neurológicos, ainda não existe cérebro. Mas sabemos que o cérebro se desenvolve porque o embrião o faz desenvolver. O cérebro do feto não vai se desenvolver por ação da mãe, mas se desenvolve através dos genes que estão dentro do embrião desde o primeiro momento da fecundação.

Outros, ainda, dizem que também o embrião, quanto é implantado, pode se dividir em dois; então se um ainda se pode dividir em dois, não temos certeza da sua identidade. Respondemos: quando acontecem os gêmeos, a geminação do embrião não destrói o primeiro embrião, mas, separando-se algumas células, estas se tornam um outro embrião. O primeiro embrião continua o mesmo e o segundo embrião continua a se desenvolver. Então temos o dobro das razões para defendê-los, porque são dois embriões.

Essas razões são razões instrumentais!

Desde a fecundação, o embrião é um ser humano e tem que ser respeitado como ser humano. A personalidade psicológica e social, a gente cria depois do nascimento, na adolescência, mas a dignidade de pessoa tem início quando começa a vida do ser humano, como recentemente, passando pelo Brasil, lembrou Elio Sgreccia:

"Lutamos contra a discriminação entre brancos e negros, lutamos e estamos lutando contra a discriminação entre pobres e ricos, essas são formas de discriminação que poderíamos descrever como formas de discriminação horizontais. Não podemos permitir que se coloque a discriminação vertical dentro do próprio ser humano. Cada um de nós pode dizer: eu tenho o mesmo valor desde o primeiro dia até hoje e, se alguém tivesse feito uma ação de eliminação, depois do primeiro momento da fecundação, aquele embrião não estaria aqui hoje a discutir a identidade do embrião".

 

Geneticista alerta: As células estaminais embrionárias não são a "panaceia de todos os males".

RíMiNi, sexta-feira, 27 de agosto de 2004 (ZENIT.org). - Longe do que se pensa e se difunde, "as células estaminais embrionárias raramente surtem o efeito esperado", revelou na quarta-feira o professor Angelo

 

Luigi Vescovi - co-diretor do Instituto de Investigação de Células Estaminais do Hospital San Rafael de Milão - no multitudinario "Meeting" que desde o dia 22 passado acontece na localidade italiana de Rímini.

Especialista internacional neste campo da ciência, o professor de Biologia Celular afirmou que "a idéia segundo a qual as células extraídas dos embriões são verdadeiramente a panaceia de todos os males, não está fundada cientificamente".

De acordo com as suas explicações, "as células estaminais estão presentes no organismo humano pelo feto desenvolvido até a morte do indivíduo. E estão ali para trabalhar como "uma grande e extraordinária oficina de manutenção" que funciona "em todo instante do dia para substituir células que, inclusive com o mais banal dos movimentos, morrem".

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8825097)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.18
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.96
Pregações  Doutrina  4153 O Purgatório e a salvação14.90
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns14.69
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.46
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.85
Pregações  Prática Cristã  4156 Eles pertencem ao mundo12.60
Pregações  Santos e Místicos  4157 O Número dos Eleitos12.60
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.80
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.13
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.04
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.83
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.49
Diversos  Espiritualidade  4151 Fortalecer a Fé9.17
Pregações  Homilias  4154 Sobre as Tentações9.17
Pregações  Ética e Moral  4155 A Dança9.17
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.63
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.57
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.54
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.26
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.04
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.01
Onde quer que se apresente o Bispo, aí esteja também a comunidade, assim como a presença de Cristo Jesus nos assegura a presença da Igreja. (Aos Esmirnenses 8, 2).
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online