Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 509/novembro 2004

Notícias

Dissipando equívocos:

 

UMA DECLARAÇÃO DA CNBB

 

Em síntese: Vai, a seguir, publicado o texto de um pronunciamento da CNBB sobre a vida afetiva dos sacerdotes mal interpretada pela imprensa. É de notar que 94% dos presbíteros consultados em inquérito responderam estar felizes em sua vocação sacerdotal.

* * *

De 21 a 30 de abril de 2004 realizou-se em Indaiatuba (SP) a 42a Assembléia Geral dos Bispos do Brasil, tendo por tema central "Os presbíteros: Vida e Ministérios". Um inquérito previamente efetuado revelou que 41% dos interrogados tiveram envolvimento afetivo com mulher após a ordenação. A imprensa fez disso um motivo de escândalo e de combate ao celibato sacerdotal. Ora os Bispos, em sua Assembléia Geral, procuraram dissipar a tendenciosa interpretação mediante a Declaração que vai, a seguir, transcrita.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

"Lamentamos e desaprovamos o constrangimento que trouxe, para nossa 42a Assembléia Geral dos Bispos do Brasil, para nossos Padres e para toda a Igreja, a interpretação inexata dada a uma das perguntas da pesquisa encomendada ao Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais - CERIS, pela Comissão Nacional de Presbíteros - CNP.

Por isso, esclarecemos e convidamos a todos para a reflexão séria e construtiva que a 42a Assembléia Geral agora faz sobre 'o perfil do presbítero brasileiro':

1.  A interrogação da pesquisa: "O senhor, na condição de padre, nunca se envolveu afetivamente com uma mulher?", é ambígua e oferece a possibilidade a respostas de peso diverso. De fato, 'envolvimento afetivo' inclui um vasto leque de empenho dos afetos humanos e não apenas a relação sexual. Portanto, é indevido afirmar que 41% dos padres tiveram 'relações sexuais com mulheres'.

2.  Se fosse verdade que, em algum momento da vida, 41% dos sacerdotes tiveram alguma fraqueza ou queda no campo da castidade, isto ainda não poderia ser interpretado como situação estável de infideli­dade ao dever do celibato.

3.  De toda maneira, afirmamos a importância e a necessidade da prática da castidade pelos presbíteros, em conformidade com o celibato sacerdotal.

4.  Por outro lado é interessante notar que a mesma pesquisa do CERIS mostrou que a quase totalidade dos sacerdotes (94%) se sente feliz com sua escolha e não hesitaria em optar novamente pelo sacerdócio, como estado de vida. Isto seria inexplicável se levassem uma vida dupla, que é sempre fonte de desgaste, estresse, desajuste e falta de alegria de viver e seria impensável a disposição em optar novamente pelo ministério presbiteral, como caminho de vida.

Nesta oportunidade, reafirmamos apreço e respeito aos nossos sacerdotes. Nossa preocupação com sua 'vida e ministério', tema central desta 42a Assembléia Geral, revela nossa consciência e empenho de Bispos pela qualificação humano-afetiva, espiritual, intelectual e pastoral dos anunciadores do evangelho, servidores do Povo de Deus.

A todos, na Igreja, perita em humanidade convidamos ao caminho exigente de dar ao próprio humano, à luz do Evangelho, aquela feição que deve ter todo filho e filha de Deus, contando com sua graça.

Itaici, 23 de abril de 2004. Cardeal Geraldo Majella Agnelo Arcebispo de São Salvador da Bahia Presidente da CNBB"

COMENTANDO...

1. O documento afirma três pontos:

a)  Envolvimento afetivo não quer dizer necessariamente relacionamento sexual. Pode significar amizade legítima como aquela que vários padres jovens dedicam à sua madrinha, que lhes faz as vezes de mãe ou irmã;

b)  Ainda que algum sacerdote incida em pecado sexual com mulher, isto não quer dizer que não tem vocação para o celibato. Trata-se de uma expressão da fraqueza humana, que não é decisiva. Mesmo os grandes heróis podem ter tido suas falhas;

c)  Se 94% dos consultados disseram ser felizes na sua vocação sacerdotal, pode-se crer que não estão levando vida dupla, cuidando de família clandestina, pois a ambigüidade no caso tira a paz e debilita o ânimo de quem a ela se entrega.

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7076421)/DIA
Diversos  Mundo Atual  4037 Nossa Senhora e Buda no mesmo altar?134.15
Diversos  Igreja  4035 O plano maçônico para destruição da Igreja130.62
Diversos  Apologética  4036 O batismo de crianças na Igreja75.90
Diversos  Igreja  4032 Onde estava a Igreja de Cristo antes de Lutero?55.84
Diversos  História  4034 Jesus não existiu, foi casado e teve filhos?27.59
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?27.02
Pregações  Doutrina  4033 Facebook e castidade, a armadilha24.96
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma17.95
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo14.53
Diversos  Protestantismo  4025 Lutero e o orgulho de se salvar sozinho14.42
Diversos  Apologética  4030 Base bíblica para o culto aos santos13.94
Vídeos  Mundo Atual  4015 O Caos instalado no Brasil13.68
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação13.64
Diversos  Apologética  4019 Reforma não, revolução!13.05
Diversos  O Que É?  4031 Religião e Ideologia12.73
Diversos  Doutrina  4026 Nulidade Matrimonial12.70
Diversos  Protestantismo  4018 Morreu crendo que a oração o salvaria11.99
Diversos  Testemunhos  4020 Eu não rezava!11.62
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.53
Diversos  Apologética  4029 Requisitos necessários à salvação11.40
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.08
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista11.06
Diversos  O Que É?  4024 Halloween10.71
Diversos  Ética e Moral  3999 O silêncio da CNBB9.79
Quantas vezes, não obstante o se definir cristãos, Deus, de fato, não é o ponto de referência central no modo de pensar e de agir!
Papa Bento XVI

Católicos Online