Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - O Estado e a Igreja - por Padre Paulo Ricardo

O Estado e a Igreja

Ao dizer "Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus", Jesus estabeleceu um princípio que, com o passar do tempo, derrubou o Império Romano. E isto, sem disparar um tiro sequer e sem dar início a uma revolução sangrenta.
A tirania do Estado totalitário não sobrevive quando as pessoas descobrem que não há nada de divino nas leis injustas daqueles que querem ocupar o lugar que pertence somente a Deus.

Jesus entrou triunfante no domingo de Ramos. 'Hosana ao Filho de Davi' era a aclamação do povo, para quem Jesus era um general do povo a fim de libertar Israel da tirania romana.
Mas, Ele também entrou no templo e lá expulsou os vendilhões.
No evangelho deste domingo Jesus nos fala da religião e da política.
Os adversários de Jesus agora são uma combinação estranha de dois partidos inimigos, fariseus (que odiavam o invasor romano) e herodianos (colaboracionistas de Roma pois o poder de Herodes vinha do Império Romano).
A armadilha: devemos ou não pagar os impostos? Com uma ou outra resposta Jesus estaria descontentando um ou outro partido.
A resposta de Jesus irá iluminar o resto da história da humanidade e irá derrubar o império Romano a longo prazo sem dar um tiro e sem golpe de estado.
'Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus'.

O cardeal Ratzinger nos ensina:
Quando Jesus dá essa resposta, Jesus está profetizando ali o fim do império Romano, totalitário.
O imperador romano era tido como sagrado, divino e Jesus separa o poder político do poder sagrado, mostrando que nossa sociedade possui duas comunidades distintas: a civil com poderes limitados, e a de fé, religiosa, também com poderes limitados. Com isso ele nega que haja um poder totalitário e afirmando que as duas devem viver em harmonia.

Ao nascer, não se escolhe o país. Com isso, o cidadão está submetido a um poder político que ele não escolheu. E isso significa que o estado não pode entrar no espaço de liberdade de consciência de cada um.
No império, como o imperador era tido como divino, tinha-se a ideologia de um estado totalitário. Qualquer coisa que o estado diga, aquilo é o correto, é o bem supremo e inquestionável.
Mas Jesus limita esse poder do estado e abre um espaço para o cristão que não precisa obedecer às leis do estado e que, se essas leis estiverem contra Deus, ele deve não obedecê-las. Ele cria um espaço para a liberdade de consciência e cria um espaço para a desobediência civil. Assim, sem fazer uma revolução explícita, Jesus está desmontando o estado ideológico e totalitário do império romano, condenando-o ao fim.
Foi assim que os romanos viram a silenciosa revolução em que as pessoas foram se convertendo aos poucos e dando a Deus o que é de Deus acabando com aquele estado totalitário.
Ao mesmo tempo, Jesus também coloca limites na comunidade de fé, que é a Igreja. A pessoa entra na Igreja a partir da própria liberdade e a Igreja não tem o direito de impor a fé. A Igreja tem o poder e o dever de formar a consciência das pessoas, estabelecer os princípios sagrados e morais, mas não de impor a fé.
César tem que se deter na porta de nossa consciência e se limitar ao espaço público. A Igreja tem o dever de formar consciências e tem que se deter na porta de nossa liberdade de escolha, não pode usar força política para impor seus valores.

Infelizmente esse princípio de Jesus não foi respeitado, tanto de um lado quanto do outro.
É comum o estado querer impor seus princípios totalitários, como nas ditaduras comunistas e no nazismo ainda presentes até hoje.
No Brasil, está havendo a mesma tentação de implantar um estado totalitário disfarçado de democracia. Temos um partido de ideologia socialista que quer impor a todos os seus valores e a ética socialista. Estamos caminhando para um estado totalitário, onde o governo abraçou a tarefa de determinar ele os valores morais e éticos, perseguindo a atacando os que lhe são contrários.
Os meios de comunicação são um dos principais meios para concretizar isso.
Porém, o brasileiro da maioria continua sendo cristão, achando que o aborto é um pecado terrível, que o casamento gay não deve ser comparado ao casamento normal, que os valores da família não devem ser destruídos... mas o governo atual quer formar conforme sua ética um estado totalitário e invadir nossas consciências, impondo seus princípios.
Precisamos exorcisar esse espírito totalitário de nossas vidas. Devemos tomar consciência de que existe o espaço de liberdade da nossa consciência. Há leis injustas e não devemos engolir tudo, pois o estado não é sagrado, não é divino. Precisamos ter objeção de consciência.

O estado romano passou a perseguir os cristãos porque logo percebeu que ambos não poderiam coexistir. Eles propunham um imperador divino e os cristãos se recusavam a dobrar os joelhos diante desse imperador, aceitando todas as suas leis como sagradas.

As pretensões totalitárias das pessoas que nos governam aplicam o patrulhamento ideológico, a calúnia, a imposição de leis iníquas, e quem discorda é tratado como não-pessoa, como radical, pessoa não-grata, um assassinato da personalidade.

Jesus abre as portas da liberdade e precisamos pedir a Deus esse equilíbrio e não deixar que o estado entre em nossas consciências para impor seus valores.
À Igreja permitimos formar nossas consciências e da Igreja podemos sair quando quisermos.

Tenhamos coragem, deixemos que Deus seja Deus em nossas vidas na fidelidade a Cristo, mesmo que seja até o martírio.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7972964)/DIA
Vídeos  Mundo Atual  4128 A 'Humanae Vitae' e a apostasia dos cristãos52.99
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.65
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.33
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.81
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.17
Diversos  Prática Cristã  4123 Sete coisas que eu aprendi com a pornografia10.67
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.61
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.30
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.96
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo9.40
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja8.96
Vídeos  Prática Cristã  4127 Como controlar a irritação?8.77
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.46
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia8.36
Diversos  Espiritualidade  4126 Evitar a mente perturbada8.20
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.06
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.94
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma7.77
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.63
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós7.62
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica7.61
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns7.60
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.41
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.13
Eu te dou graças, Senhor, por tão grandes benefícios. Jamais chegaria eu por mim mesmo a descobrir a tua benevolência. Em conseqüência, ouso pedir-te mais uma dádiva: não permitas que eu seja indiferente ao teu santo desígnio, numa vida rotineira ou superficial. Seja eu ardoroso na tarefa de me configurar ao teu Filho e assim chegar a contemplar as Vossas maravilhas, a luz da Verdade e o brilho da tua Face, razão suprema da minha existência!
Dom Estêvão Bettencourt

Católicos Online