Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Pregações: Homilias - O Banquete Nupical e o Fim dos Tempos - por Padre Paulo Ricardo

Banquete Nupcial e Fim dos Tempos

28o domingo do tempo comum, Mt 22,1-14, esta é a última semana do conflito entre Jesus e os fariseus.
Mas a palavra de Jesus é dirigida também a nós, na última Páscoa de Jesus.

Ele nos conta a parábola do banquete nupcial, último banquete do cordeiro de Deus e falando do fim dos tempos.
Em Isaías 25 há a descrição desse último banquete em que Deus enxugará nossas lágrimas, na casa do Pai.
Mas não é só isso... há 3 realidades que não se contradizem: o último banquete no fim dos tempos, a Eucaristia e a última ceia de Jesus.
O que une essas três realidades é a última ceia de Jesus.
Meditemos sobre a parábola.

Os convidados desprezam o convite. Deus nos convida, Jesus nos deseja, Ele quer estar conosco nessa comunhão, um banquete de casamento entre Deus e a humanidade, de Jesus com a sua Igreja. Não é uma refeição qualquer, um lanchinho... é um banquete da união entre Deus e o homem. A união profunda entre Deus tão santo e glorioso e o homem tão miserável e egoísta. 'Eu desejei ardentemente celebrar esta ceia convosco', disse Jesus.
Deus me deseja e eu desejo Deus?
Na parábola o Senhor quase que suplica pela presença dos convidados...
No entanto, os convidados falam de nossa realidade... é uma profecia realizada na Igreja de hoje em que há lugares vazios nas igrejas, convidados que não querem estar com Deus.
Precisamos unir nosso coração ao de Deus e desejar ardentemente participar e desejar que outros irmãos também participem. Ver a humanidade unida a Deus. S. Francisco continuamente chorava repetindo esta frase: 'o amor não é amado'.
S. Domingos de Gusmão passava horas na igreja chorando e perguntando 'Sr, o que será dos pecadores?'

Esse casamento torna-se dramático, uma verdadeira luta em que alguns dos convidados agarraram os enviados e bateram neles e os mataram.
O Senhor então manda convidar a todos, maus e bons, pelos caminhos.
É claro aqui que Jesus falava dos judeus que não aceitaram o convite. Deus então abre as portas para todos, o chamamento universal, querendo que todos os homens sejam salvos.
O amor de Cristo nos impele e levar o evangelho às encruzilhadas, chamar a todos.

Mas o banquete fica cheio então de pessoas más e boas. De fato, a Igreja está cheia de pessoas santas, como S. Pio de Pietrelcina e tantos outros, pessoas que amam a Deus verdadeiramente e se entregam a Deus com todo o fervor. Mas também há na Igreja pessoas que não se entregam a Deus, que são más. Para nós essa parábola deve ser motivo de exame de consciência e lembrar que Judas também se sentou à mesa da ceia e recebeu a comunhão.
O Papa Bento XVI afirmou que há pessoas agnósticas que sofrem com a busca da verdade, que sofrem por seus pecados e muitas vezes estão mais próximas do reino de Deus que pessoas de dentro da Igreja, comodamente alojadas na instituição e sentadas nos bancos do banquete...

Na parábola, o Senhor expulsa um homem que estava sem o traje adequado para a festa, pois 'muitos são os chamados e poucos são os escolhidos'.
S. Gregório interpreta isso com a necessidade que temos de fé e de caridade ao mesmo tempo. A fé leva ao banquete, mas isso não basta, é necessário também amar, os frutos da fé.
Assim como Jesus dramaticamente assume a cruz, nós também precisamos reagir e agir com amor prático, real. O homem que no banquete não usa a veste é o homem que se recusa a amar. Ele está no banquete, mas só assiste à Missa, não tem um verdadeiro coração eucarístico. Deus assume nossas dores e é preciso amar de volta. Como não amar um Deus assim?
O amor humano é sempre resposta, nunca iniciativa. Que bom seria se todos tivessem um amor ardente. Que triste se não o somos. Vistamos a veste nupcial, a veste do amor e responder de volta com amor àquele que nos convida para o banquete nupcial do cordeiro que tira o pecado do mundo devido à nossa falta de amor.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9848510)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?87.68
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns28.05
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação16.04
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo14.57
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?14.06
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.50
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.95
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.68
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.47
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.64
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes10.03
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria9.00
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?8.67
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.40
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade8.21
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?8.02
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.83
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.61
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.47
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.86
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.69
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.51
Diversos  Santos e Místicos  3587 Poesia de Santa Teresinha6.46
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.45
O dia em que Maria for uma mulher qualquer, então todas as mulheres estarão gerando Deus no seu ventre, no seu seio!
Padre Paulo Ricardo

Católicos Online