BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

PENTATEUCO: Livro do Gênesis (Gn), capítulo 31 |
2Notou também pelo rosto de Labão que este já não o tratava com os mesmos sentimentos de antes.
3E o Senhor disse a Jacó: “Volta para a terra de teu pai, para tua terra natal, que eu estarei contigo”.
4Então Jacó mandou chamar Raquel e Lia para que fossem ao campo onde estava com o rebanho
5e disse: “Eu noto no semblante de vosso pai que ele já não me trata com os mesmos sentimentos de antes. Mas o Deus de meu pai está comigo.
6Vós mesmas sabeis que servi vosso pai com todas as minhas forças
7e que ele me explorou, mudando dez vezes meu salário. Mas Deus não permitiu que ele me prejudicasse.
8Quando ele dizia: ‘Teu salário serão os animais malhados’, todos os animais davam à luz malhados; e quando dizia: ‘Os animais listrados serão teu salário’, todas as ovelhas davam à luz listrados.
9Deus tirou assim o rebanho de vosso pai e o deu a mim.
10Pois no tempo em que as ovelhas estão em cio, vi em sonhos que os carneiros, que cobriam as ovelhas, eram listrados, malhados ou pintados.
11E o anjo de Deus me chamou no sonho: ‘Jacó’! E eu lhe respondi: ‘Eis-me aqui’.
12E ele disse: Levanta os olhos e vê: todos os carneiros que cobrem as ovelhas são listrados, malhados ou pintados, porque vi tudo o que Labão está fazendo contigo.
13Eu sou o Deus que te apareceu em Betel, onde ungiste a coluna sagrada e me fizeste o voto. Levanta-te, sai desta terra e volta para tua terra natal’”.
14Raquel e Lia responderam: “Não temos direito a um dote ou herança na casa de nosso pai?
15Acaso não nos trata como estrangeiras? Ele vendeu-nos e devorou o nosso dinheiro!
16Não há dúvida, toda a riqueza que Deus tirou de nosso pai pertence a nós e a nossos filhos. Faze já o que Deus te mandou”.
17Jacó levantou-se e fez montar as mulheres e os filhos nos camelos.
18Foi levando consigo todo o gado e tudo o que havia adquirido em Padã-Aram, rumo à casa de seu pai Isaac, para a terra de Canaã.
19Como Labão tinha ido à tosquia das ovelhas, Raquel roubou as estatuetas dos ídolos de seu pai.
20Assim Jacó iludiu Labão, o arameu, fugindo sem que ele o soubesse.
21Fugiu levando tudo o que tinha, atravessou o rio Eufrates e dirigiu-se ao monte Galaad.
22LABÃO E JACÓ: PERSEGUIÇÃO E ALIANÇA
Três dias depois informaram a Labão que Jacó tinha fugido.
23Levou, então, consigo sua gente e o perseguiu durante sete dias até alcançá-lo no monte Galaad.
24De noite Deus apareceu em sonho a Labão, o arameu, e lhe disse: “Cuida-te de não fazer qualquer ameaça a Jacó”.
25Quando Labão alcançou Jacó, este havia armado sua tenda no monte, e Labão fez o mesmo com sua gente no monte Galaad.
26Labão disse a Jacó: “Que foi que fizeste? Enganaste-me e levaste contigo minhas filhas, como se fossem prisioneiras de guerra!
27Por que fugiste secretamente e me enganaste, em vez de me avisares para te fazer uma despedida com festa, cantos, tímpanos e cítaras?
28Nem sequer me deixaste beijar minhas filhas e meus netos. Agiste estupidamente.
29Teria poder para vos fazer mal, mas o Deus de teu pai falou-me, na noite passada, dizendo: ‘Cuida-te de não fazer qualquer ameaça a Jacó’.
30E se foi por sentires saudade da casa de teu pai que decidiste ir embora, por que então roubaste meus deuses?”
31Jacó respondeu a Labão: “Eu receava que talvez me tirasses tuas filhas.
32Ora, quanto aos deuses, morra aquele com quem os encontrares. Na presença de nossa gente, busca tudo o que seja teu e leva-o”. Jacó não sabia que Raquel os tinha roubado.
33Labão entrou para examinar as tendas de Jacó, de Lia e das duas servas, mas não achou nada. Enquanto saía da tenda de Lia e entrava na de Raquel,
34Raquel pegou os ídolos, escondeu-os nos arreios do camelo e sentou-se em cima. Labão revirou toda a tenda, sem achar nada.
35Raquel disse ao pai: “Não te irrites, meu Senhor, por não poder levantar-me em tua presença, uma vez que estou menstruada”. Assim, por mais que procurasse em toda parte, Labão não pôde achar os ídolos.
36Jacó irritou-se e discutiu com Labão, dizendo-lhe: “Qual é o meu crime? Que pecado cometi, para assim me perseguires?
37Depois de revirares todas as minhas coisas, que achaste de teu? Apresenta-o aqui diante de minha gente e da tua, para que eles julguem entre nós dois.
38Nesses vinte anos que passei em tua casa, tuas ovelhas e tuas cabras não abortaram, nem comi os cordeiros de teus rebanhos.
39Nem te apresentava os animais estraçalhados: a perda corria por minha conta. Reclamavas de mim o que me roubavam de dia e o que me roubavam de noite.
40De dia me consumia o calor, de noite, o frio, e o sono me fugia dos olhos.
41Assim passei vinte anos em tua casa. Catorze anos te servi por tuas filhas, seis por teu gado, e dez vezes mudaste o salário.
42Se o Deus de meu pai, o Deus de Abraão e o Deus Terrível de Isaac, não estivesse comigo, agora me terias despachado de mãos vazias. Deus viu a minha aflição, o trabalho de minhas mãos, e deu a sentença na noite passada”.
43Labão respondeu e disse a Jacó: “Estas filhas são minhas, estas crianças são meus filhos, estes rebanhos são meus rebanhos e tudo quanto vês é meu. Que poderia eu fazer hoje por estas minhas filhas e pelos filhos que elas deram à luz?
44Vamos, portanto, fazer uma aliança nós dois para que sirva de garantia entre mim e ti”.
45Tomou Jacó então uma pedra e a ergueu como coluna sagrada.
46Depois deu ordem à sua gente para apanhar pedras e reuni-las num monte, junto ao qual comeram.
47Labão lhe deu o nome de Jegar-Saaduta, Monte do Testemunho, ao passo que Jacó o chamou de Galed.
48Labão disse: “Hoje este monte é um testemunho entre mim e ti”. Por isso chamaram-no Galed,
49e também Masfa, Espreita, pois tinha dito: “O Senhor vigie a nós dois quando nos separarmos um do outro.
50Se maltratares minhas filhas ou tomares outras mulheres além delas, mesmo que não haja ninguém que presencie nossa conversa, Deus será testemunha entre nós”.
51E Labão disse ainda a Jacó: “Veja este monte e esta coluna sagrada que levantei entre mim e ti.
52Este monte e esta coluna sagrada são testemunhas de que não os ultrapassarei com intenção hostil, nem tu os ultrapassarás para me fazeres mal.
53O Deus de Abraão e o Deus de Nacor julguem entre nós”. Jacó jurou pelo Deus Terrível de Isaac, seu pai.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online