BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

EVANGELHOS: Evangelho segundo São João (Jo), capítulo 11 |
1Ora, havia um doente, Lázaro, de Betânia, do povoado de Marta e de Maria, sua irmã.
2Maria é aquela que ungiu o Senhor com perfume e enxugou seus pés com os cabelos. Lázaro, seu irmão, é quem estava doente.
3As irmãs mandaram avisar Jesus: “Senhor, aquele que amas está doente”.
4Ouvindo isso, disse Jesus: “Esta doença não leva à morte, mas é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela”.
5Jesus tinha muito amor a Marta, a sua irmã Maria e a Lázaro.
6Depois que ele soube que este estava doente, permaneceu ainda dois dias no lugar onde estava.
7Depois, falou aos discípulos: “Vamos, de novo, à Judéia”.
8Os discípulos disseram-lhe: “Rabi, ainda há pouco os judeus queriam apedrejar-te, e agora vais outra vez para lá?”
9Jesus respondeu: “O dia não tem doze horas? Se alguém caminha de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo.
10Mas, se caminha de noite, tropeça, porque lhe falta a luz”.
11E acrescentou ainda: “Nosso amigo Lázaro está dormindo. Mas, eu vou acordá-lo”.
12Os discípulos disseram: “Senhor, se está dormindo, vai ficar curado”.
13Jesus falava da morte de Lázaro, mas os discípulos pensaram que ele estivesse falando do sono mesmo.
14Jesus então falou abertamente: “Lázaro morreu!
15E, por causa de vós, eu me alegro por não ter estado lá, pois assim podereis crer. Mas vamos a ele”.
16Tomé (cujo nome significa Gêmeo) disse aos companheiros: “Vamos nós também, para morrermos com ele!”
17JESUS E MARTA
Quando Jesus chegou, encontrou Lázaro já sepultado, havia quatro dias.
18Betânia ficava a uns três quilômetros de Jerusalém.
19Muitos judeus tinham ido consolar Marta e Maria pela morte do irmão.
20Logo que Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele. Maria ficou sentada, em casa.
21Marta, então, disse a Jesus: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido.
22Mesmo assim, eu sei que o que pedires a Deus, ele te concederá”.
23Jesus respondeu: “Teu irmão ressuscitará”.
24Marta disse: “Eu sei que ele vai ressuscitar, na ressurreição do último dia”.
25Jesus disse então: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá.
26E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês nisto?”
27Ela respondeu: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Cristo, o Filho de Deus, aquele que deve vir ao mundo”.
28JESUS E MARIA
Tendo dito isso, ela foi chamar Maria, sua irmã, dizendo baixinho: “O Mestre está aí e te chama”.
29Quando Maria ouviu isso, levantou-se depressa e foi ao encontro de Jesus.
30Jesus ainda estava fora do povoado, no mesmo lugar onde Marta o tinha encontrado.
31Os judeus que estavam com Maria na casa consolando-a, viram que ela se levantou depressa e saiu; e foram atrás dela, pensando que fosse ao túmulo para chorar.
32Maria foi para o lugar onde estava Jesus. Quando o viu, caiu de joelhos diante dele e disse-lhe: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido”.
33Quando Jesus a viu chorar, e os que estavam com ela, comoveu-se interiormente e perturbou-se.
34Ele perguntou: “Onde o pusestes?” Responderam: “Vem ver, Senhor!”
35Jesus teve lágrimas.
36Os judeus então disseram: “Vede como ele o amava!”
37Alguns deles, porém, diziam: “Este, que abriu os olhos ao cego, não podia também ter feito com que Lázaro não morresse?”
38O REERGUIMENTO DE LÁZARO
De novo, Jesus ficou interiormente comovido. Chegou ao túmulo. Era uma gruta fechada com uma pedra.
39Jesus disse: “Tirai a pedra!” Marta, a irmã do morto, disse-lhe: “Senhor, já cheira mal, é o quarto dia”.
40Jesus respondeu: “Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus?”
41Tiraram então a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o alto, disse: “Pai, eu te dou graças porque me ouviste!
42Eu sei que sempre me ouves, mas digo isto por causa da multidão em torno de mim, para que creia que tu me enviaste”.
43Dito isso, exclamou com voz forte: “Lázaro, vem para fora!”
44O que estivera morto saiu, com as mãos e os pés amarrados com faixas e um pano em volta do rosto. Jesus, então, disse-lhes: “Desamarrai- o e deixai-o ir!”
45O PLANO DE MATAR JESUS
Muitos judeus que tinham ido à casa de Maria e viram o que Jesus fizera, creram nele.
46Alguns, porém, foram contar aos fariseus o que Jesus tinha feito.
47Os sumos sacerdotes e os fariseus, então, reuniram o sinédrio e discutiam: “Que vamos fazer? Este homem faz muitos sinais.
48Se deixarmos que ele continue assim, todos vão acreditar nele; os romanos virão e destruirão o nosso Lugar Santo e a nossa nação”.
49Um deles, chamado Caifás, sumo sacerdote naquele ano, disse: “Vós não entendeis nada!
50Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?”
51Caifás não falou isso por si mesmo. Sendo sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus iria morrer pela nação;
52e não só pela nação, mas também para reunir os filhos de Deus dispersos.
53A partir desse dia, decidiram matar Jesus.
54Por isso, Jesus não andava mais em público no meio dos judeus. Ele foi para uma região perto do deserto, para uma cidade chamada Efraim. Lá permaneceu com os seus discípulos.
55A TERCEIRA PÁSCOA, A DECISIVA
A Páscoa dos judeus estava próxima. Muita gente da região tinha subido a Jerusalém para se purificar antes da Páscoa.
56Eles procuravam Jesus e, reunidos no templo, comentavam: “Que vos parece? Será que ele não vem para a festa?”
57Entretanto, os sumos sacerdotes e os fariseus tinham dado a seguinte ordem: se alguém soubesse onde Jesus estava, devia comunicá-lo, para que o prendessem.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online