BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

EVANGELHOS: Evangelho segundo São Lucas (Lc), capítulo 9 |
1A MISSÃO DOS DOZE
Jesus convocou os Doze e deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças.
2Ele os enviou para anunciar o Reino de Deus e curar os enfermos.
3E disse-lhes: “Não leveis nada pelo caminho: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas.
4Na casa onde entrardes, permanecei ali, até partirdes daí.
5Quanto àqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, para que sirva de testemunho contra eles”.
6Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa Nova e fazendo curas por toda parte.
7REAÇÃO DE HERODES
O rei Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou confuso, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos.
8Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado.
9Então Herodes disse: “Eu mandei cortar a cabeça de João... Quem será esse homem, sobre quem ouço falar estas coisas?” E procurava ver Jesus.
10MILAGRE DOS PÃES
Ao voltarem, os apóstolos contaram a Jesus quanto haviam feito. Ele tomou-os consigo e retirou-se, à parte, para uma cidade chamada Betsaida.
11Mas as multidões souberam disso e o seguiram. Jesus as acolheu e falava-lhes sobre o Reino de Deus; e curava todos os que precisavam.
12O dia já estava chegando ao fim, quando os Doze se aproximaram de Jesus e disseram: “Despede a multidão, para que possam ir aos povoados e sítios vizinhos procurar hospedagem e comida, pois estamos num lugar deserto”.
13Mas ele disse: “Vós mesmos, dai- lhes de comer”. Eles responderam: “Só temos cinco pães e dois peixes – a não ser que fôssemos comprar comida para toda essa gente!”
14Havia mais ou menos cinco mil homens. Jesus então disse aos discípulos: “Mandai o povo sentar-se em grupos de cinqüenta”.
15Os discípulos assim fizeram, e todos se sentaram.
16Então ele pegou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao céu, pronunciou sobre eles a bênção, partiu-os e os deu aos discípulos para que os distribuíssem à multidão.
17Todos comeram e se saciaram. E ainda foram recolhidos doze cestos dos pedaços que sobraram.
18PROFISSÃO DE FÉ DE PEDRO. PRIMEIRO ANÚNCIO DA PAIXÃO
Jesus estava orando, a sós, e os discípulos estavam com ele. Então, perguntou-lhes: “Quem dizem as multidões que eu sou?”
19Eles responderam: “Uns dizem que és João Batista; outros, que és Elias; outros ainda acham que algum dos antigos profetas ressuscitou”.
20Mas Jesus perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”.
21Mas ele advertiu-os para que não contassem isso a ninguém.
22E explicou: “É necessário o Filho do Homem sofrer muito e ser rejeitado pelos anciãos, sumos sacerdotes e escribas, ser morto e, no terceiro dia, ressuscitar”.
23TOMAR A CRUZ E SEGUIR JESUS
Depois, Jesus começou a dizer a todos: “Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz, cada dia, e siga-me.
24Pois quem quiser salvar sua vida a perderá, e quem perder sua vida por causa de mim a salvará.
25Com efeito, de que adianta a alguém ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se e a arruinar a si mesmo?
26Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, o Filho do Homem também se envergonhará dele quando vier na sua glória, na glória do Pai e dos santos anjos.
27Em verdade vos digo: alguns dos que estão aqui presentes não provarão a morte, sem antes terem visto o Reino de Deus”.
28TRANSFIGURAÇÃO
Uns oito dias depois destas palavras, Jesus levou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para orar.
29Enquanto orava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou branca e brilhante.
30Dois homens conversavam com ele: eram Moisés e Elias.
31Apareceram revestidos de glória e conversavam sobre a saída deste mundo que Jesus iria consumar em Jerusalém.
32Pedro e os companheiros estavam com muito sono. Quando acordaram, viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele.
33E enquanto esses homens iam se afastando, Pedro disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Nem sabia o que estava dizendo.
34Estava ainda falando, quando desceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra. Ao entrarem na nuvem, os discípulos ficaram cheios de temor.
35E da nuvem saiu uma voz que dizia: “Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-o!”
36Enquanto a voz ressoava, Jesus ficou sozinho. Os discípulos ficaram calados e, naqueles dias, a ninguém contaram nada do que tinham visto.
37O MENINO EPILÉTICO
No dia seguinte, ao descerem da montanha, uma grande multidão foi ao encontro de Jesus.
38Nisso, um homem, no meio da multidão, começou a gritar: “Mestre, peço-te que olhes para o meu filho! É o único filho que tenho.
39Um espírito o domina e, de repente, ele começa a gritar e o sacode com violência, e ele espuma. Com muita dificuldade o deixa, depois de machucá-lo.
40Pedi a teus discípulos que o expulsassem, mas não conseguiram”.
41Jesus respondeu: “Ó geração sem fé e pervertida! Até quando vou ficar convosco e suportar-vos? Traze aqui o teu filho”.
42Enquanto o menino se aproximava, o demônio o jogou no chão e o sacudiu violentamente. Mas Jesus repreendeu o espírito impuro, curou o menino e o entregou ao pai.
43SEGUNDO ANÚNCIO DA PAIXÃO
E todos ficaram maravilhados com o poder de Deus. Enquanto todos se admiravam com tudo o que Jesus fazia, ele disse aos discípulos:
44“Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: o Filho do Homem vai ser entregue às mãos dos homens”.
45Mas eles não compreendiam esta palavra. O sentido lhes ficava oculto, de modo que não podiam entender. E tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto. Quem é o maior?
46Surgiu entre os discípulos uma discussão sobre qual deles seria o maior.
47Sabendo o que estavam pensando, Jesus pegou uma criança, colocou-a perto de si
48e disse-lhes: “Quem receber em meu nome esta criança, estará recebendo a mim mesmo. E quem me receber, estará recebendo Aquele que me enviou. Pois aquele que entre todos vós for o menor, esse é o maior”.
49O EXORCISTA ESTRANHO
Tomando a palavra, João disse: “Mestre, vimos alguém expulsar demônios em teu nome, mas nós lhe proibimos, porque não anda conosco”.
50Jesus respondeu: “Não o proibais, pois quem não é contra vós, está a vosso favor”.
51SUBIDA A JERUSALÉM - RECUSA DOS SAMARITANOS
Quando ia se completando o tempo para ser elevado ao céu, Jesus tomou a firme decisão de partir para Jerusalém.
52Enviou então mensageiros à sua frente, que se puseram a caminho e entraram num povoado de samaritanos, para lhe preparar hospedagem.
53Mas os samaritanos não o queriam receber, porque mostrava estar indo para Jerusalém.
54Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu, para que os destrua?”
55Ele, porém, voltou-se e os repreendeu.
56E partiram para outro povoado. Exigências do seguimento
57Enquanto estavam a caminho, alguém disse a Jesus: “Eu te seguirei aonde quer que tu vás”.
58Jesus respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros do céu têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”.
59Então disse a outro: “Segue-me.” Este respondeu: “Permite-me primeiro ir enterrar meu pai”.
60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai e anuncia o Reino de Deus”.
61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos de minha casa”.
62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás, não está apto para o Reino de Deus.”

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online