BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

PROFETAS MAIORES: Livro de Daniel (Dn), capítulo 5 |
1O BANQUETE DO REI BALTAZAR
O rei Baltazar fez um grande banquete para mil altos funcionários seus e, na presença desses mil, se pôs a beber vinho.
2Tocado pelo vinho, Baltazar mandou trazer os cálices de ouro e prata que seu pai, Nabucodonosor, tinha retirado do templo de Jerusalém, para neles beberem o rei, os altos funcionários, suas esposas e concubinas.
3Trouxeram, pois, os cálices de ouro tirados do templo que havia em Jerusalém; e neles começaram a beber o rei, seus altos funcionários, suas esposas e concubinas.
4Bebiam vinho e louvavam seus deuses de ouro, prata, bronze, ferro, madeira ou pedra.
5Naquele momento surgiu um dedo de mão humana riscando traços no reboco da parede do palácio real. O rei acompanhou com o olhar a mão que riscava.
6Seu rosto mudou de cor, os pensamentos se embaralharam, sua espinha parecia desconjuntar-se, os joelhos batiam um no outro.
7Aos gritos começou a chamar os magos, feiticeiros e adivinhos, dizendo assim: “Qualquer sábio da Babilônia que seja capaz de decifrar esses traços e dar a sua interpretação, há de vestir a púrpura com o cordão de ouro ao pescoço e será a terceira autoridade no império.
8Vieram todos os sábios da Babilônia, mas nenhum conseguia decifrar os riscos e dar-lhe a interpretação.
9O rei ia ficando cada vez mais perturbado e mais pálido e seus altos funcionários, perdidos de susto.
10Alarmada com os gritos do rei, a rainha-mãe entrou na sala do banquete e disse: “Viva o rei para sempre! Não deixes tuas idéias se confundirem, nem fiques pálido deste jeito!
11Existe uma pessoa no teu império que tem o espírito dos deuses santos. No tempo do rei, teu pai, achavam que ele possuía uma inteligência e uma luz parecida com a sabedoria dos deuses. O rei Nabucodonosor, teu pai, fez dele o chefe dos sábios da Babilônia, dos magos, dos feiticeiros e dos astrólogos.
12Pois bem, já que esse Daniel, a quem o rei deu o nome de Baltassar, tem tanto espírito, conhecimento e luz para interpretar os sonhos, decifrar os enigmas e desatar os nós, mandai chamá-lo, que ele dará a interpretação.
13Daniel foi, então, levado à presença do rei, que lhe perguntou: “És tu esse tal Daniel que meu pai trouxe entre os exilados de Judá?
14Ouvi falar que tens o espírito dos deuses, que tens muita luz, muita inteligência, muita sabedoria.
15À minha presença compareceram sábios e adivinhos para me decifrar estes traços e explicar sua interpretação, mas não foram capazes de me mostrar o significado de nada.
16De ti, porém, ouvi falar que és capaz de dar interpretações e de desfazer emaranhados. Agora, então, se fores mesmo capaz de decifrar esses traços e explicar seu significado, irás vestir a púrpura, com o cordão de ouro ao pescoço, como terceira autoridade no meu império”.
17Daniel respondeu ao rei: “Fica com teus presentes ou dá a outros o teu prêmio. Vou decifrar os traços e explicar o seu significado.
18O Deus Altíssimo foi quem deu o império, a grandeza, o prestígio e a fama ao teu pai, Nabucodonosor.
19Por causa da grandeza que Deus lhe deu, todos os povos, nações e línguas temiam e tremiam diante dele, pois ele matava ou deixava vivo a quem queria, exaltava ou humilhava à vontade.
20Ficando, porém com idéias de grandeza e espírito soberbo, orgulhoso, foi derrubado do seu trono real e perdeu a majestade.
21Foi afastado da companhia dos seres humanos, pois sua mente se tornara igual à dos animais, em cuja companhia passou a morar, alimentando-se de capim como os bois, enquanto o sereno orvalhava-lhe o corpo. Assim ficou, até aprender que o Deus altíssimo é quem manda nos impérios humanos e dá o poder a quem lhe agrada.
22Tu, porém, filho dele, Baltazar, não tiveste um coração humilde, apesar de saberes disso.
23Tu te julgaste maior que o Senhor dos céus e trouxeste para cá os cálices do seu templo, a fim de que tu, teus ministros, esposas e concubinas neles bebessem vinho, louvando os deuses de prata ou ouro, de bronze, de ferro, madeira ou pedra,deuses que não enxergam, não escutam, não entendem. Ao Deus, porém, em cujas mãos está toda a tua vida e todo o teu caminho, tu não glorificaste.
24Foi por isso que ele mandou fazer esses riscos.
25Eis o que está naqueles traços: Mina, Siclo e Feres.
26A interpretação disto é a seguinte: Mina vem de contar. Deus contou o tempo do teu reinado e já acabou.
27Siclo vem de pesar: Deus te pesou na balança e te faltava peso.
28Feres vem de dividir: o teu império será dividido e entregue aos medos e aos persas”.
29Baltazar mandou vestir Daniel com a púrpura e colocar-lhe ao pescoço o cordão de ouro, proclamando-o terceira autoridade no império.
30Nessa mesma noite, porém, Baltazar o rei dos caldeus foi morto.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online