BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

HISTÓRICO: Primeiro Livro dos Reis (1Rs), capítulo 8 |
1TRASLADO DA ARCA. A GLÓRIA DE DEUS
Salomão convocou junto de si em Jerusalém todos os anciãos de Israel, todos os chefes das tribos e os chefes das famílias israelitas, a fim de transferir da cidade de Davi, isto é, Sião, a arca da aliança do Senhor.
2Todos os homens de Israel reuniram-se em torno do rei Salomão, durante a festa do mês de Etanim, o sétimo mês.
3Vieram todos os anciãos de Israel, e os sacerdotes tomaram a arca
4e levaram-na, como também a tenda da reunião, com todos os objetos sagrados que nela se encontravam; quem os levavam eram os sacerdotes e os levitas.
5O rei Salomão e toda a comunidade de Israel, reunida em torno dele, imolavam diante da arca ovelhas e bois em tal quantidade, que não se podia contar nem calcular.
6E os sacerdotes conduziram a arca da aliança do Senhor a seu lugar, no Santíssimo do templo, no Santo dos Santos, debaixo das asas dos querubins,
7pois os querubins estendiam suas asas sobre o lugar da arca, em forma de dossel sobre a arca e seus varais.
8Estes varais eram tão compridos que suas extremidades se podiam ver desde o santuário à frente do Santo dos Santos, porém não de fora. E ali ficaram até ao dia de hoje.
9Dentro da arca só havia as duas tábuas de pedra, que Moisés ali havia deposto no monte Horeb, quando o Senhor concluíra a aliança com os filhos de Israel, logo que saíram da terra do Egito.
10Ora, quando os sacerdotes deixaram o santuário, uma nuvem encheu a Casa do Senhor,
11e os sacerdotes não puderam continuar as funções por causa da nuvem: a glória do Senhor tinha enchido a Casa do Senhor.
12Então Salomão disse: “O Senhor disse que habitaria em densa nuvem!
13Sim, foi para ti que eu edifiquei uma casa esplendorosa uma morada em que habitarás para sempre”.
14SALOMÃO BENDIZ AO SENHOR
O rei voltou sua face e bendisse toda a assembléia de Israel. Toda a assembléia de Israel mantinha-se de pé.
15Ele disse: “Bendito seja o Senhor Deus de Israel, que realizou por sua mão o que pela boca havia declarado a Davi, meu pai, dizendo:
16‘Desde o dia em que fiz sair do Egito meu povo Israel, não escolhi nenhuma cidade dentre todas as tribos de Israel para construir minha casa e para que meu nome ali estivesse. Mas escolhi Davi para governar meu povo, Israel’.
17Ora, Davi, meu pai, quis construir uma casa para o nome do Senhor, Deus de Israel,
18e o Senhor disse a Davi, meu pai: ‘Planejaste construir uma casa para meu nome, e fizeste bem ao ponderar isso em teu coração.
19Contudo, tu não construirás a casa, mas teu filho, que gerarás de tua carne, esse construirá a casa para meu nome’.
20O Senhor confirmou a palavra que havia pronunciado. Eu sucedi a Davi, meu pai, e estou sentado no trono de Israel, conforme falou o Senhor, e construí a casa para o nome do Senhor, Deus de Israel.
21E nela destinei um lugar para a arca que contém a Aliança que o Senhor estabeleceu com nossos pais, quando os fez sair da terra do Egito”.
22SÚPLICA DE SALOMÃO
Salomão pôs-se de pé diante do altar do Senhor, na presença de toda a assembléia de Israel, estendeu as mãos para o céu e orou:
23“Ó Senhor, Deus de Israel, não há Deus igual a ti, nem no mais alto dos céus, nem aqui embaixo na terra; tu guardas a aliança e a misericórdia para com teus servos que, de todo o coração, andam na tua presença.
24Guardaste a promessa que fizeste a teu servo Davi, meu pai: aquilo que tua boca pronunciou, tua mão o realizou, como hoje se vê.
25Agora, Senhor, Deus de Israel, mantém em favor de teu servo Davi, meu pai, a promessa que lhe fizeste, dizendo: ‘Jamais te faltará diante de mim um sucessor no trono de Israel, desde que teus filhos cumpram seus deveres e andem na minha presença do modo como tu o fizeste’.
26E agora, Senhor, Deus de Israel, verifiquem- se as palavras que falaste a teu servo Davi, meu pai.
27Mas será possível que Deus habita na terra? Se os mais altos céus não te podem conter, muito menos esta casa que eu construí!
28Todavia, Senhor meu Deus, atende à oração de súplica do teu servo, e ouve o clamor, a prece que ele faz hoje em tua presença.
29Teus olhos repousem atentos noite e dia sobre esta casa, sobre o lugar do qual disseste: ‘Aqui estará o meu nome!’ Ouve a oração que o teu servo te faz neste lugar.
30Ouve as súplicas de teu servo e de teu povo Israel, quando aqui orarem. Escuta-os desde tua morada no céu, escuta-os e perdoa!
31Se alguém for acusado de pecado contra seu próximo e lhe impuserem um juramento, e se ele vier proferir o juramento diante do altar nesta tua casa,
32ouve desde o céu e exerce a justiça entre teus servos: condena o ímpio, fazendo cair sua injustiça sobre sua cabeça, e justifica o justo, retribuindo-lhe segundo sua justiça.
33Se teu povo Israel for vencido por um inimigo por ter pecado contra ti, se fizerem penitência, louvarem teu nome e, orando, suplicarem a ti nesta casa,
34ouve-os desde o céu, perdoa os pecados do teu povo Israel e os reconduz à terra que deste a seus pais.
35Se por causa dos seus pecados o céu se fechar e não chover, e se rezarem voltados para este lugar, louvando teu nome e convertendo-se de seus pecados por causa da aflição que lhes enviares,
36ouve-os desde o céu e perdoa os pecados dos teus servos e de teu povo Israel, e mostra-lhes o bom caminho para caminharem nele, e dá-lhes a chuva sobre tua terra, que deste em herança a teu povo.
37Se vier fome sobre o país, peste, praga ou ferrugem, gafanhotos ou lagartas, se os inimigos montarem o cerco diante das portas, seja qual for o flagelo ou a doença –
38toda oração e súplica de qualquer um do teu povo Israel, se alguém reconhecer o que fere seu coração e abrir seus braços nesta casa,
39ouve-o desde o céu, do lugar de tua morada, perdoa-lhes e trata-os segundo seu proceder – pois somente tu conheces o coração de todos os humanos.
40Assim hão de temer-te por todos os dias de sua vida na face da terra que deste aos nossos pais.
41Mesmo se um estrangeiro, alguém que não pertence a teu povo Israel, vier de longe por causa de teu nome –
42pois ouvirão falar de teu grande nome, de tua mão poderosa e do poder de teu braço –, se, portanto, ele vier para orar neste templo,
43escuta desde o céu onde moras e atende a todos os pedidos desse estrangeiro, para que todos os povos da terra conheçam o teu nome e te temam, como faz o teu povo Israel, e para que saibam que o teu nome é invocado sobre este templo que eu construí.
44Se teu povo sair para a guerra contra seus inimigos, indo pelo caminho pelo qual o tiveres mandado; se te suplicarem, voltados para a cidade que escolheste e para o templo que eu construí para teu nome,
45ouve desde o céu as suas orações e suas preces, e faz-lhes justiça.
46Se pecarem contra ti, já que não há quem não peque, e tu, irado, os entregares aos inimigos, e forem levados cativos para a terra dos inimigos, longe ou perto;
47se, então, no lugar de seu cativeiro mudarem o seu coração e arrependidos suplicarem a ti, no seu cativeiro, dizendo: ‘Pecamos, agimos iniquamente, procedemos impiamente’;
48se então voltarem a ti de todo seu coração e de toda sua alma, na terra de seus inimigos, por quem foram levados cativos, e rezarem a ti voltados para sua terra, que deste a seus pais, e para a cidade que escolheste, e para o templo que construí para teu nome;
49– então, ouve desde o céu, onde está tua morada, suas orações e suas preces e faz-lhes justiça;
50sê propício ao teu povo, que pecou contra ti, perdoa todas as iniqüidades que praticaram contra ti e inspira misericórdia naqueles que os retêm cativos, para que tenham compaixão deles.
51Pois eles são teu povo e tua herança, que fizeste sair do Egito, do meio daquela fornalha de ferro.
52Teus olhos estejam abertos à súplica do teu servo e de Israel, teu povo, para ouvires todos os apelos que dirigirem a ti.
53Pois tu os separaste para ti como herança dentre todos os povos da terra, como falaste por meio do teu servo Moisés, quando fizeste sair nossos pais do Egito, Senhor Deus”.
54BÊNÇÃO DO POVO
Ao terminar toda essa oração de súplica ao Senhor, Salomão levantou-se da frente do altar do Senhor, onde caíra de joelhos, as mãos erguidas ao céu.
55Pôs-se de pé e abençoou toda a assembléia de Israel em alta voz, dizendo:
56“Bendito seja o Senhor, que deu repouso a seu povo Israel, conforme tudo que prometera. Não falhou nenhuma palavra de todas as promessas favoráveis que pronunciou por meio de Moisés, seu servo.
57Que o Senhor, nosso Deus, esteja conosco como esteve com nossos pais. Não nos abandone nem rejeite,
58mas incline para si o nosso coração, para que andemos em todos os seus caminhos e observemos seus mandamentos, decretos e normas que ordenou a nossos pais.
59E que estas minhas palavras, que proferi suplicante diante do Senhor, cheguem ao Senhor, nosso Deus, dia e noite, para que faça justiça ao seu servo e a seu povo Israel, segundo a necessidade de cada dia.
60Assim, todos os povos da terra saberão que o Senhor é Deus e que não existe outro a não ser ele.
61Que vosso coração pertença perfeitamente ao Senhor, nosso Deus, para que caminheis em seus decretos e observeis seus mandamentos, como hoje o fazeis”.
62SACRIFÍCIOS DA DEDICAÇÃO DO TEMPLO
Então o rei e todo o Israel com ele imolaram vítimas diante do Senhor.
63Salomão ofereceu vítimas para o sacrifício de comunhão e as imolou para o Senhor: vinte e dois mil bois e cento e vinte mil ovelhas. E o rei e todos os israelitas realizaram a dedicação do templo ao Senhor.
64Naquele dia o rei consagrou o pátio interior situado na frente da Casa do Senhor, oferecendo ali o holocausto, a oferenda e a gordura dos sacrifícios de comunhão, pois o altar de bronze que estava na frente do Senhor era pequeno, e não cabiam nele o holocausto, a oferenda e a gordura dos sacrifícios de comunhão.
65Naquele tempo, Salomão fez uma grande festa, e todo o Israel com ele, por sete dias. Uma grande assembléia compareceu diante do Senhor, nosso Deus, vinda desde a entrada de Hamat até do rio do Egito.
66No oitavo dia, despediu o povo. Bendizendo o rei, retornaram às suas tendas, alegres e de coração contente por tudo de bom que o Senhor fizera a Davi, seu servo, e a Israel, seu povo.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online