BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

EVANGELHOS: Evangelho segundo São João (Jo), capítulo 6 |
1O SINAL DO PÃO
Depois disso, Jesus foi para o outro lado do mar da Galiléia, ou seja, de Tiberíades.
2Uma grande multidão o seguia, vendo os sinais que ele fazia a favor dos doentes.
3Jesus subiu a montanha e sentou-se lá com os seus discípulos.
4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
5Levantando os olhos e vendo uma grande multidão que vinha a ele, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que estes possam comer?”
6Disse isso para testar Filipe, pois ele sabia muito bem o que ia fazer.
7Filipe respondeu: “Nem duzentos denários de pão bastariam para dar um pouquinho a cada um”.
8Um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse:
9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas, que é isso para tanta gente?”
10Jesus disse: “Fazei as pessoas sentar-se”. Naquele lugar havia muita relva, e lá se sentaram os homens em número de aproximadamente cinco mil.
11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
12Depois que se fartaram, disse aos discípulos: “Juntai os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”
13Eles juntaram e encheram doze cestos, com os pedaços que sobraram dos cinco pães de cevada que comeram.
14À vista do sinal que Jesus tinha realizado, as pessoas exclamavam: “Este é verdadeiramente o profeta, aquele que deve vir ao mundo”.
15Quando Jesus percebeu que queriam levá-lo para proclamá-lo rei, novamente se retirou sozinho para a montanha.
16ANDANDO SOBRE A ÁGUA
Ao anoitecer, os discípulos desceram para a beira-mar.
17Entraram no barco e foram na direção de Cafarnaum, do outro lado do mar. Já estava escuro, e Jesus ainda não tinha vindo a eles.
18Soprava um vento forte, e o mar estava agitado.
19Os discípulos tinham remado uns cinco quilômetros, quando avistaram Jesus andando sobre as águas e aproximando-se do barco. E ficaram com medo.
20Jesus, porém, lhes disse: “Sou eu. Não tenhais medo!”
21Eles queriam receber Jesus no barco, mas logo o barco atingiu a terra para onde estavam indo.
22REENCONTRO EM CAFARNAUM
No dia seguinte, a multidão que tinha ficado do outro lado do mar notou que antes havia aí um só barco e que Jesus não tinha entrado nele com os discípulos, os quais tinham partido sozinhos.
23Entretanto, outros barcos chegaram de Tiberíades, perto do lugar onde tinham comido o pão depois de o Senhor ter dado graças.
24Quando a multidão percebeu que Jesus não estava aí, nem os seus discípulos, entraram nos barcos e foram procurar Jesus em Cafarnaum.
25Encontrando-o do outro lado do mar, pergunta-ram-lhe: “Rabi, quando chegaste aqui?”
26Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, vos digo: estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes pão e ficastes saciados.
27Trabalhai não pelo alimento que perece, mas pelo alimento que permanece até à vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará. Pois a este, Deus Pai o assinalou com seu selo”.
28Perguntaram então: “Que devemos fazer para praticar as obras de Deus?”
29Jesus respondeu: “A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou”.
30O VERDADEIRO PÃO DO CÉU
Eles perguntaram: “Que sinais realizas para que possamos ver e acreditar em ti? Que obras fazes?
31Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: ‘Deu-lhes a comer o pão do céu’”.
32Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu. É meu Pai quem vos dá o verdadeiro pão do céu.
33Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.
34Eles então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão!”
35Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede.
36Contudo, eu vos disse que me vistes, mas não credes.
37Todo aquele que o Pai me dá, virá a mim, e quem vem a mim eu não lançarei fora,
38porque eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia.
40Esta é a vontade do meu Pai: quem vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.
41ENSINADOS POR DEUS
Então, os judeus começaram a murmurar contra Jesus, porque ele dissera: “Eu sou o pão que desceu do céu”.
42Diziam: “Este não é Jesus, o filho de José? Não conhecemos nós o seu pai e sua mãe? Como pode, então, dizer que desceu do céu?”
43Jesus respondeu: “Não murmureis entre vós.
44Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrair. E eu o ressuscitarei no último dia.
45Está escrito nos Profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o ensinamento do Pai e o aprendeu vem a mim.
46Ninguém jamais viu o Pai, a não ser aquele que vem de junto de Deus: este viu o Pai.
47Em verdade, em verdade, vos digo: quem crê, tem a vida eterna.
48Eu sou o pão da vida.
49Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram.
50Aqui está o pão que desce do céu, para que não morra quem dele comer.
51O DOM DA VIDA DE JESUS
“Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne, entregue pela vida do mundo”.
52Os judeus discutiam entre si: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?”
53Jesus disse: “Em verdade, em verdade, vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós.
54Quem se alimenta com a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.
55Pois minha carne é verdadeira comida e meu sangue é verdadeira bebida.
56Quem se alimenta com a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e eu nele.
57Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por meio do Pai, assim aquele que de mim se alimenta viverá por meio de mim.
58Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram – e no entanto morreram. Quem se alimenta com este pão viverá para sempre”.
59PALAVRAS DE VIDA ETERNA
Jesus falou estas coisas ensinando na sinagoga, em Cafarnaum.
60Muitos discípulos que o ouviram disseram então: “Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?”
61Percebendo que seus discípulos estavam murmurando por causa disso, Jesus perguntou: “Isso vos escandaliza?
62Que será, então, quando virdes o Filho do Homem subir para onde estava antes?
63O Espírito é que dá a vida. A carne para nada serve. As palavras que vos falei são Espírito e são vida.
64Mas há alguns entre vós que não crêem”. Jesus sabia desde o início quem eram os que acreditavam e quem havia de entregá-lo.
65E acrescentou: “É por isso que eu vos disse: ‘Ninguém pode vir a mim, a não ser que lhe seja concedido pelo Pai’”.
66A partir daquele momento, muitos discípulos o abandonaram e não mais andavam com ele.
67Jesus disse aos Doze: “Vós também quereis ir embora?”
68Simão Pedro respondeu: “A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna.
69Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”.
70Jesus respondeu: “Não vos escolhi a vós, os Doze? Contudo, um de vós é um diabo!”
71Ele falava de Judas, filho de Simão Iscariotes, pois este, um dos Doze, iria entregá-lo.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online